Miguel Frasquilho

Amigos amigos, negócios à parte

Mais do que nunca, importa reter a citação: “o Governo não há-de cair porque não é um edifício. Há-de sair com benzina, porque, no que realmente importa, é uma nódoa”.

TAP: acordos e medidas voluntárias mantêm mais cerca de 1.500 trabalhadores que previsto

O presidente do conselho de administração e comissão executiva, Miguel Frasquilho e Ramiro Sequeira, numa mensagem enviada aos trabalhadores, disseram que “o programa de Medidas Voluntárias e a implementação dos Acordos de Emergência celebrados permite ajustar e reduzir o número inicial de redimensionamento, inscrito no Plano de Reestruturação em aprovação na Comissão Europeia, de cerca de 2.000 para um número entre 490 a 600 trabalhadores, à data de hoje [09 de abril]”.

14 sindicatos da TAP na hora de fazerem contas a ganhos, perdas e cedências

Aproxima-se a hora dos sindicatos começarem a fazer as contas globais ao resultado das negociações que efetuaram no âmbito do acordo de emergência. Os cortes salariais poderão ser feitos a partir de uma fasquia mais alta; as reformas antecipadas serão uma solução útil para aligeirar o pesado dossiê dos que auferem ordenados mais elevados com maior antiguidade de casa e que são mais caros para despedir; e a redução global da massa salarial evitará os muitos despedimentos inicialmente propostos.

TAP: Processo de reestruturação “não vai ser isento de dor”, diz Miguel Frasquilho

“Os despedimentos não são inevitáveis. Agora deixe-me dizer que é um processo [de reestruturação] que não vai ser isento de dor, de sacrifícios, mas sacrifícios que já estão aí, desde abril temos larga parte dos colaboradores em lay off”, disse Miguel Frasquilho.

TAP: ‘Chairman’ considera que fim da empresa seria significativa perda para país e economia

A TAP representa um terço dos passageiros dos aeroportos portugueses, 10 mil empregos diretos e 100 mil postos de trabalho indiretos. É um grande comprador nacional, em 2019 pagou 1,2 mil milhões de euros a fornecedores portugueses, é dos maiores exportadores nacionais (no que toca serviços é o maior exportador nacional) e é um grande contribuidor para as contas externas”, argumentou Miguel Frasquilho.

Chairman da TAP defende que “os despedimentos não são inevitáveis”

Segundo o chairman da TAP, quanto a trabalhadores a termo, já foram dispensados mais de 1.000 desde o início da crise pandémica, pela não renovação de contratos.

Grupo parlamentar do PS quer audição urgente da administração da TAP no Parlamento

Se o requerimento foi aprovado na Assembleia da República, Miguel Frasquilho, presidente do conselho de administração da TAP, e Antonoaldo Neves, presidente da comissão executiva da transportadora aérea nacional, deverão ir nos próximos semanas explicar aos deputados qual o plano de retoma de voos da empresa, o qual está a ser alvo de uma contestação generalizada.

Prémios na TAP: “Remeto para as palavras do ministro” que considerou “inaceitável” reage Miguel Frasquilho

O presidente do conselho de administração da TAP sinalizou ao Jornal Económico concordar com as críticas do ministro das Infraestruturas sobre novo pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP apesar da companhia ter voltado a registar prejuízos que se estimam acima dos 100 milhões de euros. Para Pedro Nuno Santos é “inaceitável” e “uma falta de respeito” o pagamento de prémios a uma minoria de trabalhadores da TAP, sendo uma empresa que continua a dar prejuízos que se estimam, em 2019, acima dos 100 milhões de euros.

Frasquilho garante: “TAP irá para a bolsa quando for oportuno”

O ‘chairman’ da TAP remeteu a apresentação de resultados anuais da companhia aérea referentes a 2019 para o próximo mês de fevereiro.
Ver mais artigos