morte medicamente assistida

Eutanásia: ‘Tribunal’ do PSD não sanciona Rui Rio mas faz advertência a Adão Silva (com áudio)

A “sentença” do Conselho Nacional de Jurisdição social-democrata surge depois de o presidente e o líder parlamentar do PSD terem ignorado a recomendação de uma moção temática aprovada no último congresso, que apelava à realização de um referendo à morte medicamente assistida.

PSD concede liberdade de voto no projeto de referendo sobre a eutanásia

O assunto foi discutido na segunda-feira à noite, na reunião da Comissão Política Nacional do PSD, que decidiu, por unanimidade, não impor disciplina de voto e conferir liberdade aos deputados na hora de votar. Projeto de referendo será votado na próxima sexta-feira, dia 23.

Despenalizar não é querer, é respeitar

Despenalizar a eutanásia, e o suicídio assistido, não significa ser a favor da eutanásia. Mesmo nas circunstâncias restritas que vão ser discutidas e eventualmente aprovadas dia 20, o Estado não será a favor da eutanásia. Dizer o contrário é tão falso como, permita-se o paralelo, dizer que o Estado é a favor da interrupção voluntária da gravidez porque a despenalizou.