mutilação genital feminina

Feminismos marginalizados

Não há uma forma moralmente superior de fazer feminismo ou ser feminista. E discutir o “melhor” feminismo é amiúde contraproducente. Só quando todas são ouvidas se pode abrir caminho para uma sociedade mais justa e igualitária.

Politécnico de Setúbal forma em Saúde Sexual e Reprodutiva: Mutilação Genital Feminina

O curso, único do género em Portugal, é realizado em parceria com a Direção-Geral da Saúde, Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e Associação para o Planeamento da Família.