nissan

Setubalense José Botas é novo diretor-geral da Nissan para Portugal

O gestor, de 42 anos, iniciou a sua relação com a fabricante em 2005 como consultor em Portugal onde, anos depois, foi responsável pela direção de Frotas e Usados. Em 2017 integrou a equipa da Nissan em Espanha.

Setor automóvel britânico une-se para proteger fornecedores do Brexit

Perante a forte possibilidade de uma saída britânica sem acordo, a indústria automóvel constituiu uma união entre construtores, setor financeiro e fornecedores para garantir que as cadeias de fornecimento não são afetadas pelas tarifas que entrarão em vigor entre o Reino Unido e a União Europeia.

Nissan prevê perdas de 3,8 mil milhões de euros devido à pandemia

O segundo maior fabricante japonês está a prever uma perda operacional de 4,5 mil milhões de dólares, um valor muito em cima das previsões dos analistas.

Carlos Ghosn: “Acho que os resultados da Renault e Nissan são patéticos”

“Pessoalmente, acho que os resultados da Nissan e da Renault são patéticos. As duas empresas estão a olhar para dentro. Não existe uma mistura da gestão entre a Renault e a Nissan, mas uma distância desconfiada”, sustentou o ex-presidente da Nissan e Mitsubishi em entrevista ao jornal francês “La Parisien”.

Nissan planeia corte de 30% na produção

A Nissan pretende reduzir o número de carros de produz de 2,6 milhões de veículos entre abril e dezembro, em comparação aos 3,7 milhões, do ano passado

Nissan processa Carlos Ghosn em 83 milhões de euros

A construtora automóvel japonesa pretende “recuperar uma parte significativa dos danos monetários infligidos à empresa pelo ex-presidente como resultado de anos da sua má conduta e atividade fraudulenta”.

Yamaha aconselha clientes a não se esconderem nas suas caixas de instrumentos depois de fuga de Carlos Ghosn

Depois de notícias avançarem que o gestor poderá ter fugido do Japão escondendo-se numa caixa de instrumentos no aeroporto, a empresa japonesa aconselhou os seus clientes a não fazerem o mesmo.

Como Carlos Ghosn perdeu 45 milhões de euros em quase dois anos

Segundo estimativas do índice de milionários da Bloomberg, o ex CEO da Nissan viu a sua fortuna pessoal encolher de 120 milhões dólares (107 milhões de euros) para 70 milhões de dólares (62 milhões de euros) desde a sua primeira aparição em tribunal, em abril do ano passado.

Nissan considera “lamentável” fuga de Ghosn para o Líbano

A construtora diz que continuará a tomar medidas judiciais contra o executivo que é acusado de vários crimes, entre os quais o de fraude fiscal e gestão danosa.
Ver mais artigos