nuclear

Vamos falar do nuclear?

Faz sentido o ressurgimento do debate quanto a este tema? Quanto a mim sim, mesmo que, como afirma Luís Mira Amaral, qualquer investimento nesta área tenha obrigatoriamente que ser feito a nível ibérico.

Nuclear: Rússia quer usar acordo iraniano para contornar embargo petrolífero, dizem analistas

O acordo nuclear com o Irão está cada dia mais próximo, mas analistas e observadores temem que o levantamento de sanções a Teerão permita à sua aliada Rússia contornar o embargo ocidental ao petróleo russo. As negociações em Viena para restabelecer o acordo nuclear com o Irão estão numa fase avançada, apesar das resistências de Teerão às exigências de restrições e monitorização do seu programa atómico, com sinais fortes de que os Estados Unidos podem regressar ao tratado, depois do seu abandono unilateral em 2018.

Renováveis cada vez mais competitivas face aos combustíveis fósseis

Na COP27, em novembro, no Egito, nenhum país terá razões para deixar de ser ambicioso do ponto de vista energético, já que esta é a opção económica, ambiental e geopolítica mais vantajosa.

Ideologia ou pragmatismo?

Os principais fornecedores dos recursos de base necessários às transições digital e energética não se encontram na Europa. Aliás, a transição energética não será uma panaceia libertadora de dependências.

Nuclear: Parlamento Europeu abriu a caixa de Pandora

Muito por pressão do atual ambiente geopolítico, ou tirando dele proveito, o Parlamento Europeu vem pôr em causa os objetivos climáticos europeus ao aprovar uma proposta que configura um verdadeiro retrocesso.

A nova taxonomia europeia

O tema da taxonomia europeia, uma nova classificação amiga do ambiente, onde são identificadas quais atividades são ou não “verdes” ou sustentáveis, ganha nova importância na sequência da recente votação no Parlamento Europeu.

O tempo do depois

Putin está a ganhar a guerra independentemente da resolução da guerra na Ucrânia. Os líderes nacionalistas, mais ou menos xenófobos, iliberais, na Europa ou no Sul, sairão reforçados nos seus territórios de poder, tenham muita, pouca ou nenhuma legitimação democrática.

Irão exorta comunidade internacional a condenar o assassínio de cientista iraniano

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohamad Javad Zarif, exortou hoje a comunidade internacional a condenar o assassínio do cientista nuclear Mohsen Fakhrizadeh, considerando “vergonhoso” que se tenham limitado a fazer pedidos de calma.

Papa em Hiroshima: “Energia atómica para fins militares é hoje mais que um crime”

Nas duas cidades mártires do nuclear durante a Segunda Guerra Mundial, o Papa Francisco apelou este domingo aos líderes mundiais para que renunciem às armas nucleares.
Ver mais artigos