obrigações

Nova Diretiva Europeia de Cibersegurança, o desafio das lideranças

É muito provável que as lideranças sejam confrontadas com a necessidade de rever decisões tomadas no passado, e é expectável que a complexidade das temáticas provoque uma sensação de sobrecarga.

Macroeconomia e gestão de carteiras

A correlação entre os retornos de ações e de obrigações varia no tempo e é de estimação difícil. Há vários fatores, de diferente natureza, com relevância preditiva dessa correlação. Dos fatores macroeconómicos, destacam-se quatro: desemprego, crescimento do produto, taxa de juro real e inflação.

Outlook 2023

Como é habitual em dezembro, os bancos de investimento e as principais gestoras de patrimónios estão a publicar as suas perspetivas para o próximo ano. Há alguns aspetos que são transversais à maioria destes ‘outlooks’, aquilo a que poderíamos chamar de “consenso”.

Começar do zero: investir com pouco dinheiro

Em Portugal há várias opções para investir com pouco dinheiro e começar do zero. Descubra quais são e quais as melhores para si.

Vai despedir-se do seu emprego? Conheça as suas obrigações para com a empresa

A denúncia do contrato pelo trabalhador obriga, por exemplo, à entrega de um pré-aviso, caso contrário, o trabalhador é obrigado a indemnizar a entidade patronal.

Dono do Minipreço conclui reestruturação de capital e reduz dívida em 40%

O processo implicou a conversão de 500 milhões de euros de dívida em fundos próprios, a extensão do vencimento do empréstimo sindicado de 902 milhões de euros para dezembro de 2025 e a extensão de 300 milhões de euros em obrigações para junho de 2026.

Poupar ou poupar, eis a questão

Parece desadequado falar em poupança em plena crise pandémica que é já uma crise de rendimentos para muitas famílias, mas é nas alturas mais exigentes que se tomam as decisões mais importantes.

Sabe o que acontece se o seu banco fechar?

Conheça os mecanismos que existem para se proteger caso o seu banco corra o risco de fechar e como pode proteger o seu dinheiro.

‘Coronabonds’

É improvável que a mutualização da dívida venha a acontecer da forma mais linear. O mais plausível será a de emissão de obrigações conjuntas e subscritas integralmente pelo BCE.
Ver mais artigos