peres

CFP: PERES rendeu 110 milhões, apenas um quinto do arrecadado em 2016

O crescimento da receita de impostos do Estado podia ter acelerado ainda mais no ano passado. face a 2016, caso o Estado não tivesse encaixado uma menor receita com o Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), avança o Conselho das Finanças Públicas.

Governo suspende execuções fiscais e alarga prazos a contribuintes afetados pelos incêndios

Foi hoje publicado o decreto lei que aprova várias medidas de apoio temporário destinadas aos contribuintes afetados pelos incêndios de 15 de outubro. Liquidação de impostos é prolongada até 15 de dezembro. Execuções fiscais da Segurança Social são suspensas por seis meses e, no caso do fisco, até 1 de dezembro deste ano.

Há menos 3400 devedores ao fisco

O chamado “perdão fiscal” terá sido o principal motivo pelo qual o número de devedores às Finanças registou uma quebra de 9% entre julho do ano passado e o início de agosto de 2017.

Venda de casas penhoradas pelo Fisco cai para quase metade

O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) atribui parte desta descida nas vendas de bens penhorados ao programa de regularização de dívidas fiscais (PERES) e com a nova lei que trava a venda de imóveis que são usados para habitação própria e permanente.

Rocha Andrade: 10 mil regularizações através do PERES eram “consideradas incobráveis”

Secretário dos Assuntos Fiscais rejeitou, ainda, a ideia que o programa tenha servido apenas para beneficiar as grandes empresas.

Estado perdoou 168 milhões em juros, custas e coimas de empresas

O Ministério das Finanças enviou a informação sobre o PERES ao PSD. Esta tarde, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, vai ao Parlamento falar sobre os resultados do programa.

Cotadas da Bolsa de Lisboa poupam 35,5 milhões com ‘perdão fiscal’

Entre as empresas que beneficiaram com este programa do Governo estão a EDP, a Galp, a Corticeira Amorim, a Cimpor e a Jerónimo Martins, que saldaram 72 milhões de euros com este programa do Governo.

Perdão fiscal: mais de 50% das dívidas são de IRC

Tanto no RERD, de 2013, como no PERES, de 2016, a maior ajuda pedida pelas empresas foi para pagar o IRC.

PERES: Estado perdoou 21 milhões de euros à CGD

O banco público teve de pagar 34 milhões de euros de dívida fiscal, mas mantém contestação em Tribunal. O “perdão fiscal” terá sido de 21 milhões.
Ver mais artigos