populismo

Um caldo de lama

Todos os leitores sabem que o centro racional e moderado se tem esboroado por todo o mundo e, com essa queda, se têm imposto as forças extremistas, de esquerda e de direita, e um populismo que se alimenta de escândalos e notícias sobre corrupção.

E agora, Brasil?

As lições fatais destes anos passados devem ser levadas bem a sério, pois minaram a democracia e fizeram-na cair em descrédito.

Da participação “clássica” em Democracia, aquilo que agora temos

Perceber o que nos rodeia pode parecer banal, mas sem diagnóstico dificilmente conseguiremos travar a erosão do tecido democrático.

O Populismo e o riso de Deus

A consequência maior da liberalização acentuada da nossa lei da nacionalidade é esta: Portugal está a ir demasiado na direcção legal, a ligação à nação apenas através de um documento, e a afastar-se demasiado da direcção cultural.

Bom senso, um bem escasso

“Há algo de errado com o mundo”, mas não é um problema da natureza ou de alterações climáticas, é apenas o fracasso da natureza humana.

O papel do Estado no combate à desigualdade

A desigualdade representa um risco à democracia, uma vez que leva ao surgimento de forças extremistas que se apoiam no populismo, o que faz deste combate um imperativo económico e social.

Mediatização da justiça: os perigos do entretenimento

É muito fácil entreter a opinião pública. Basta anunciar uma ameaça securitária ou explorar tragédias sobre a vida dos outros.

Venha a violência, não posso é perder eleições

Os partidos que no passado, e no presente, estão a favor do cartão do adepto, porque sabem que esta medida é decisiva para reduzir a violência no desporto, estão dispostos a vender a sua ideologia pelo receio da perda de popularidade.

O Rubicão da direita portuguesa

Poucas vezes na história recente a direita portuguesa assistiu a uma convulsão como aquela que hoje atravessa. A forma como irá atravessar o Rubicão será crucial para definir a próxima década da política nacional.
Ver mais artigos