PPP

O despesismo público

Muitas fundações não têm um objetivo social bem definido, não prosseguem interesses públicos que neste momento justifiquem tamanho esforço à população.

OE2022. Fatura das PPP desce para 1.442 milhões de euros

PPP do sector rodoviário constituem a principal fatia desta despesa com um total de 1.241 milhões de euros a pagar pelo Estado durante o presente ano.
João Leão Discussão Oe 2021

OE2021: Carta pede a João Leão que esclareça milhares de milhões de euros em “compromissos sem suficiente fundamentação”

Ex-candidatos presidenciais Henrique Neto e Paulo de Morais são dois dos 18 subscritores de uma carta aberta que põe em causa aumento das verbas em despesas excecionais, empréstimos concedidos pelo Estado e participações de capital. TAP, PPP rodoviárias e despesas de reprivatização do BPN também não são esquecidas.

O TdC e o regresso ao futuro

Aparentemente, na alta magistratura das instituições do Estado, quem se torna demasiado inconveniente e toma decisões desagradáveis para o Governo tem o seu lugar em risco.

PremiumPartidos da oposição apertam cerco às PPP rodoviárias da Madeira

PS defende que diminuição de tráfego deve conduzir a uma renegociação dos contratos celebrados com as concessionários, o JPP também quer divulgar os documentos e o PCP defende gestão pública.

Custos das PPP caíram 8% no ano passado para 1.543 milhões de euros

Custos das PPP ascenderam aos 1.543 milhões no ano passado, menos 135,5 milhões de euros do que em 2018. Descida foi transversal a todos os setores, à excepção do setor ferroviário.

PS alia-se à direita para chumbar revogação do decreto do Governo sobre PPP na saúde

A iniciativa do Bloco de Esquerda (BE) para pôr fim ao decreto do Governo que regulamenta a celebração de contratos de parcerias público-privadas (PPP) de gestão na área da saúde foi rejeitada com os votos contra do PS, PSD, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal e a abstenção do PCP, PAN e PEV.

“Coligação negativa” aprova revogação da nova lei do Governo sobre PPP

Os projetos de resolução aprovados preveem a cessação imediata da vigência do diploma do Governo que passou, em dezembro do ano passado, o lançamento e adjudicação de contratos de PPP do Ministério das Finanças para o Conselho de Ministros.

António Costa diz que “quatro olhos veem melhor que dois” após Rio dizer que Centeno foi posto de parte nas PPP

Líder social-democrata acusou o PS de estar a fazer tudo o que está no seu poder para impedir que o ministro das Finanças venha explicar ao Parlamento se concorda com as novas regras para a constituição de parcerias público-privadas.
Ver mais artigos