programa de ajustamento

Amnésia

Ninguém parece querer estar associado ao que era um inevitável programa de ajustamento. Nem os portugueses que o originaram, nem aqueles que o aplicaram, e muito menos os que, a partir da CE, o supervisionaram e impuseram.

FMI admite que programa da troika em Portugal falhou parte dos seus objectivos

“Efeitos da austeridade foram subestimados”, a “composição de alguns compromissos não era a ideal” e “não reestruturar a dívida soberana aumentou o seu peso em relação ao início do programa”.