radicalização

Como lidar com a extrema-direita?

Ninguém tem a resposta perfeita, mas podemos olhar para os países vizinhos e descobrir onde erraram e onde acertaram. E ouvir o eleitorado que vota na extrema-direita, pois na política, a arte de ouvir tem sido esquecida.

Sol na Atalaia, névoa em S. Bento

A falta de maioria conduzirá o PS à humildade e o Bloco a uma maior influência na ação governativa, tornando Portugal um país com o governo mais à esquerda numa Europa a radicalizar.

A radicalização violenta, uma mudança de paradigma

O modelo de saúde pública permite a construção e o desenvolvimento de uma sociedade mais saudável, igualitária e segura, de forma sustentável e eficaz, onde a prevenção do terrorismo é feita em todos os níveis envolvendo toda a comunidade.   

‘Cainismo’

A radicalização geral é o tom da campanha para as eleições antecipadas em Espanha. Serão aliás as eleições com maior fragmentação de voto desde a década de 1970.

A era do clubismo partidário

Os eleitores encaram a política como encaram o futebol, pertencendo a um clube e defendendo-o por ser o clube, não pelo juízo que fazem acerca da forma como joga.

O Ocidente e os seus jiadistas

A acuidade da ameaça não autoriza reflexões demoradas. Controlar o perigo fundamentalista vai exigir uma estratégia multidisciplinar e supranacional.

Derrotar a jiade para lá dos números

A principal inovação ocorreu no domínio das políticas públicas, com os Estados-Membros a adotarem estratégias que se situam em extremos opostos de um mesmo espectro: de um lado, medidas de natureza repressiva e punitiva; do outro, estratégias de reabilitação e reintegração social.

Autoridades portuguesas preparam-se para regresso dos jihadistas

Embora o número de cidadãos portugueses que se juntaram ao grupo terrorista seja menor do que noutros países europeus, a polícia e as entidades de apoio social estão a receber formação para lidar com aquele que é considerado um dos maiores riscos para a segurança europeia.

Daesh: Detidos dois suspeitos de terrorismo em Espanha

Os suspeitos estão ainda acusados de promoção do terrorismo, incitação a atos violentos e recrutamento de pessoas para as fileiras do autoproclamado Estado Islâmico.
Ver mais artigos