SNS

Paulo Raimundo apela a “forte mobilização” dos sindicatos e profissionais na defesa do SNS

O secretário-geral do PCP disse, este sábado, que para o PCP, o que é necessário é “aumentar a prevenção e a resposta e não fazer da gravidez, do parto e da saúde das crianças mais um negócio”.

Romper o círculo vicioso da intensiva “retórica”

Sendo decisivo o esforço do Estado central no aumento da oferta habitacional, não pode de modo algum ser prescindida uma articulação profícua com os municípios e com a iniciativa privada e cooperativa.

Prioridades do SNS para além da espuma dos dias

As prioridades são muito simples: autonomia acrescida para os gestores, mais médicos de família e integração dos cuidados primários com os cuidados sociais. O resto, perdoem-me a franqueza, é espuma.

A Proteção Social no Portugal Democrático: caminhos de reforma do PREC à pandemia

Educação é liberdade, porque sem qualificações escolares não se é livre para garantir segurança material através do emprego na economia de hoje. Tendo presente a ideia de que a proteção social é a arena onde se negoceia a tensão entre liberdade e igualdade.

SNS gastou 32,5 milhões de euros em medicamentos no primeiro semestre do ano

Verificou-se um crescimento do consumo de antidepressivos face ao último ano antes da pandemia (2019). Relativamente ao consumo de ansiolíticos, sedativos e hipnóticos houve uma diminuição entre 2019 e 2020 mas no ano passado foi registado um aumento.

Obrigada!

Marta Temido, apoiada, obviamente, pelo Governo e pela diretora geral da saúde, fez um trabalho notável de navegação nestes últimos três anos.

Limitação de aumentos de preços na saúde: três milhões de pessoas em risco

Os operadores privados ignoram a realidade financeira dos subsistemas. O alegado excedente da ADSE, para citar apenas um exemplo, é um mito.

CGTP promove amanhã manifestação em “defesa e reforço” do SNS

No dia em que se assinala os 43 anos do SNS, a União dos Sindicatos de Lisboa irá realizar um conjunto de ações, inseridas no âmbito da campanha promovida pela CGTP-IN sob o lema “defender e reforçar o SNS público, gratuito e universal”, que culminarão com a realização de uma manifestação, nesta terça-feira, 15 de setembro, do Saldanha para o Ministério da Saúde.

Incompetentes até na despesa

É pena que não se invista no SNS, pelo menos o que está previsto nos orçamentos. E é lamentável que o investimento público previsto nos instrumentos financeiros previsionais não seja executado pontual e integralmente.
Ver mais artigos