Somália

Explosão de carro-bomba em Mogadíscio mata 90 pessoas

O ataque terrorista que ocorreu hoje na capital da somºália provocou mais de 50 feridos.

Ataque a hotel na Somália faz 26 mortos e 56 feridos

Pelo menos 26 pessoas morreram e 56 ficaram feridas num ataque do grupo Al-Shabab a um hotel na cidade portuária de Kismayo, no sul da Somália, segundo o último balanço, anunciou hoje o presidente da região semiautónoma de Jubaland.

Ministro somali entre os cinco mortos no ataque terrorista de hoje em Mogadíscio

O ministro do Trabalho da Somália é uma das cinco vítimas mortais contabilizadas até agora em consequência do ataque levado a cabo hoje de manhã contra um edifício do Governo na capital, Mogadíscio, disse fonte policial. O grupo extremista islâmico Al-Shebab, ligado à al-Qaeda, assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Os atentados terroristas mais mortíferos de 2017

Os ataques em Manchester (22 vítimas mortais), Barcelona (14) e Nova Iorque (8) foram os mais mediatizados, ao que não será alheia a sua localização geográfica na Europa e EUA. Os mais mortíferos, porém, foram todos perpetrados no Médio Oriente e Corno de África.

Atentados terroristas em Mogadíscio já causaram mais de 500 vítimas mortais em 2017

Desde o início do ano registaram-se dezenas de atentados terroristas na capital da Somália. Os números são impressionantes: mais de 500 mortos e 600 feridos. Ontem explodiram dois “carros-bomba”, matando pelo menos 10 pessoas. O movimento fundamentalista Al-Shabaab tem reivindicado a autoria dos sucessivos massacres.

Número de mortos em atentado na Somália ultrapassa os 300

O número de mortos do violento atentado terrorista registado no sábado em Mogadíscio, capital da Somália, já ultrapassou as três centenas, havendo, porém, a certeza que o total vítimas será ainda maior, indicou hoje uma fonte médica somali.

Atentado na Somália. Número de mortos ascende a 231

Ascende a 231 o número de vítimas mortais resultante do duplo atentado de ontem em Mogadíscio, o que faz dele um dos ataques mais mortíferos desde o início da insurgência islamita em 2007. O número de feridos acerca-se das três centenas.

ONU acredita que o mundo está a enfrentar a maior crise humanitária em 70 anos

Mais de 20 milhões de pessoas enfrentam risco de fome extrema em apenas quatro países. O Programa Alimentar Mundial, que faz parte da Organização das Nações Unidas, aponta o Iémen como a situação mais crítica em todo o mundo.

Nações Unidas alertam para risco de fome em quatro países

A preocupação com a “ameaça de fome” para “mais de 20 milhões de pessoas” é no Iémen, na Somália, no Sudão do Sul e no nordeste da Nigéria.
Ver mais artigos