UNC3

MP quer levar a julgamento seis suspeitos de mais de 170 mil crimes de pornografia

Seis homens encontram-se em prisão preventiva desde fevereiro de 2017 pela prática de milhares de crimes de pornografia de menores, agravados, alguns recém-nascidos. Arguidos colocavam e divulgavam imagens e vídeos através de redes e de programas de partilha, levando à sua difusão por um número incontrolável de pessoas.