UNITA

Os seis efeitos nas eleições de 2022 em Angola

O primeiro efeito é o fim da maioria qualificada do MPLA. O que significa que nenhum partido consegue per se realizar uma revisão da Constituição e que a UNITA passou a ter o poder de vetar qualquer projecto de alteração constitucional.

Psicografia da independência de Angola

O Executivo passou a exercer uma espécie de biopoder que lhe garante o controlo sobre a vida e a morte dos cidadãos, principalmente dos críticos do estado de coisas actuais.

Luanda, o templo do poder político de Angola

Qualquer mudança de poder em Angola por uma qualquer eleição ou revolução social pretendida pelos jovens “revus” apenas cimentará a condição histórica da cidade de Luanda, de templo do poder político de Angola.

Dois anos de presidência de João Lourenço

É, de facto, no estilo de fazer política que se nota uma diferença significativa entre João Lourenço e José Eduardo dos Santos, referidamente na comunicação política.

UNITA quer relatório e contas urgente do Fundo Soberano de Angola

Raul Danda lembrou que o Estado angolano tornou público o processo junto de tribunais em relação ao resgate dos ativos do Fundo Soberano de Angola, salientando que cidadãos angolanos foram processados e presos.

UNITA propõe inquéritos a BESA, Sonangol e Fundo Soberano

Maior partido da oposição angolana volta a pedir inquéritos parlamentares sobre dinheiros públicos. Em causa estão denúncias da Sonangol, Fundo Soberano, BESA e dívida pública. Para a UNITA, permanecem dúvidas quanto à falência do BESA, que deu lugar ao Banco Económico com, diz, os mesmos ativos, os mesmos passivos e os mesmos donos.

UNITA pede “auditoria exaustiva” e renegociação da dívida pública angolana

O maior partido da oposição em Angola defende auditoria à dívida pública para que se saiba exatamente os valores que estão em causa e redefinir os termos de uma “renegociação que se impõe.

Como manda a tradição do partido

João Lourenço, enquanto membro do Conselho de Ministros, sempre aprovou as ilegais concessões milionárias que José Eduardo dos Santos foi dando aos filhos, e igualmente a forma repressiva como foram tratados todos os que ousaram reivindicar pacificamente por direitos humanos e que denunciaram a corrupção da qual ele também beneficiou em larga escala.

Parlamento angolano chumba inquérito à dívida pública pedido pela oposição

A direção do parlamento angolano rejeitou o pedido da UNITA para constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a real dívida pública angolana e os seus beneficiários, disse este domingo à Lusa fonte do maior partido da oposição.
Ver mais artigos