wall street

Wall Street fecha no ‘vermelho’ depois de conhecidos dados do emprego

Os Estados Unidos da América criaram 517 mil empregos em janeiro bem acima do projetado.

Wall Street fecha no ‘verde’ depois de confirmado crescimento económico de 2,1%

Wall Street acabou por reagir positivamente ao crescimento de 2,1%, em 2022, e à subida de 2,9% no quarto trimestre. O dólar valoriza face ao euro.

Wall Street fecha no ‘verde’ entre resultados das big tech e receios de recessão

Em Wall Street espera-se esta semana a divulgação dos resultados do Produto Interno Bruto e da inflação e também a posição da Fed sobre taxas de juro.

Bolsa de Lisboa e Europa mergulham no ‘vermelho’

A bolsa de Lisboa perde 1,9%. Só a Semapa e a REN escapam às perdas da praça nacional. O petróleo está a negociar em baixa. Já o euro valoriza face ao dólar.

Wall Street fecha no ‘verde’ impulsionada pela descida da inflação nos Estados Unidos

O petróleo está a ser negociado em alta com o brent a subir 1,45% para os 83,87 dólares e o crude a valorizar 1,15% para os 78,30 dólares.

Wall Street encerra no ‘verde’

Quanto ao mercado cambial o euro está a valorizar face ao dólar com uma subida de 0,54% para os 1,06695 dólares.

Wall Street abre no ‘verde’ apesar de aumento de pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos

No início da sessão, o índice tecnológico Nasdaq é o que mais valoriza, crescendo 1,68%, para 10,385.05 pontos, o S&P 500 sobe 1,13% para 3,825.95 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 0,76% para os 33,124.72 pontos.

Wall Street encerra no ‘vermelho’ contrariando ‘verde’ da Europa

O petróleo está a ser negociado em alta. O brent valoriza 0,74% para os 76,71 dólares e o crude sobe 0,10% para os 71,53 dólares.

GameStop: o poder das comunidades

Weekend: A equipa da Instinct deixa-lhe sugestões de entrevistas, livros, filmes, séries, podcasts e artigos que o/a vão ajudar a entender, refletir e inspirar sobre o futuro para inovar com impacto.
Ver mais artigos