washington

Ucrânia e Taiwan, duas peças no mesmo tabuleiro

Tal como o controlo da Ucrânia por Moscovo, também a reunificação chinesa colidirá frontalmente com os interesses vitais norte-americanos.

Que paz para a Ucrânia?

Washington deixou claro a Zelensky que ele tem de explicar aos ucranianos que há limites para a ajuda internacional. Seria importante que desse ouvidos a Macron, Scholtz e Draghi.

A Cimeira da NATO e o “regresso da América”

É bom sublinhar que a NATO é um projeto geopolítico, e é nesses termos que deve ser vista e as suas ações interpretadas. É inútil tentar vê-la de outro modo.

Coreia do Norte critica manutenção de postura hostil dos EUA e dos seus aliados por Biden

O país eremita voltou à carga contra Washington, acusando o presidente Biden de revelar a mesma postura hostil que tem marcado as relações entre EUA e Coreia do Norte nos últimos 50 anos.

Irão rejeita levantamento progressivo das sanções americanas

Depois da saída do acordo nuclear em 2018, a administração Biden pretende agora reverter a decisão de Trump e voltar às negociações com os homólogos iranianos, de forma a conter o seu projeto nuclear. Em Teerão, a vontade é que todas as sanções sejam levantadas de imediato.

Erdogan diz que interesses em comum com EUA são mais importantes que as suas diferenças

O tom reconciliador de Erdogan contrasta com os últimos meses de tensões entre as duas potências, cuja aliança militar tem sido testada por compras turcas de armamento à Rússia e críticas americanas às repetidas violações dos direitos humanos na Turquia.

Tomada de posse de Biden marcada pela segurança e sem qualquer distúrbio

As preocupações com segurança no dia da transição de poder nos EUA levou a um aparato nunca antes visto em Washington, mas também nos Capitólios estatais por todo o país. A cerimónia correu, ainda assim, sem imprevistos ou distúrbios.

Trump junta-se a mão cheia de presidentes que não compareceram à investidura do sucessor

O presidente cessante fará o seu último voo presidencial a bordo do Air Force One para a sua residência na Florida, garantindo que está bem longe de Washington na altura em que Biden tomará posse como 46º presidente dos EUA.

Pandemia e invasão do Capitólio levam a uma investidura invulgar

Contrastando com a habitual celebração que envolve a tomada de posse de um novo presidente nos EUA, a crise pandémica e a violência vista na capital há menos de duas semanas mudaram a tónica do evento deste ano. Ruas desertas, tropas armadas e vedações com arame farpado constituem o cenário da investidura do 46º presidente.
Ver mais artigos