2017, o ano da bitcoin e da tecnologia no mundo financeiro

A criptomoeda entrou pela primeira este ano no top 25 das pesquisas do Google, mas os termos associados mostram preocupação com a possibilidade de uma bolha.

A tecnologia e a digitalização entraram de rompante e estão a ganhar tomar conta do investimento global. Bitcoin e ações tecnológicas estiveram entre os temas mais populares do setor financeiro e negócios pesquisados por todo o mundo no motor de busca Google, este ano.

As criptomoedas em geral foram um dos temas quentes do ano nos mercados financeiros, mas foi a bitcoin que despertou especial atenção dado que já contabilizou uma valorização de mais de 1.500% desde o início do ano. A criptomoeda “bitcoin” entrou pela primeira no top 25 das pesquisas do Google, sendo que os termos associados revelam que a principal dúvida é saber quando é uma boa altura para comprar. No entanto, “bolha” também é uma palavra comum.

Num ano de valorizações nos mercados acionistas, as pesquisas por “stocks” e “equities“, associadas a termos como “caro”, “barato” e “devo comprar”, aumentaram em relação ao ano passado, sendo que o mesmo não se verificou em relação a “obrigações” ou “matérias-primas”. No entanto, as procuras por “bolha” e “volatilidade” também aparecem como tendências.

Entre os utilizadores do motor, temas geopolíticos não foram esquecido, sendo que as tendências do Google mostram um interesse especial pela consolidação do presidente chinês e secretário geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping. A declaração de independência da Catalunha foi outro dos tópicos que prendeu a atenção global.

Relacionadas

Criptomoedas, impostos e volatilidade vão determinar investimentos em 2018

Depois de um ano de ganhos, 2018 poderá trazer correções nas ações globais. Apesar disso, os gestores de ativos vêem um futuro risonho para a Europa.

Do ‘Bremain’ à bitcoin: o que aconteceu aos ‘cisnes negros’ de 2017?

No final de cada ano, os analistas do Saxo Bank costumam apresentar uma lista de ‘cisnes negros’, ou seja, eventos improváveis, mas que, a concretizarem-se, têm um forte impacto no mercado no ano seguinte.

Bitcoin atinge novo recorde e aproxima-se dos 20 mil dólares

Criptomoeda supera a fasquia dos 19.500 dólares por unidade. Valorização tem lugar um dia depois da estreia da Bitcoin na negociação no CME Group.
Recomendadas

PremiumReserva Federal penaliza mercados

A postura mais ‘hawkish’ do que o esperado do banco central norte-americano empurra os mercados para perto de mínimos do ano.

Wall Street encerra semana com principais índices a perder mais de 1,50%

O Dow Jones encerrou o dia a ceder 1,62% para 29.590,41 pontos, o S&P500 a perder 1,67% para 3.695,10 pontos e o tecnológico Nasdaq a recuar 1,80% para 10.867,93 pontos.

Euro e libra recuam para mínimos de décadas face ao dólar

O euro e a libra terminaram hoje a semana a recuar para mínimos de décadas face ao dólar, com as moedas europeias pressionadas por receios de recessão e o dólar a beneficiar do estatuto de ativo seguro.
Comentários