“Eu acho que nada é o fim do mundo, até chegar o fim do mundo”, diz Obama sobre Trump

Barack Obama participa esta sexta-feira numa reunião com os líderes europeus mais próximos, onde a eleição do multimilionário Donald Trump como futuro presidente dos EUA será um dos temas a debater.

Jonathan Ernst/Reuters

O ainda presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em entrevista à New Yorker, abordou a escolha os eleitores norte-americanos de Donald Trump para a Casa Branca, dizendo que não acredita no “fim do mundo”, até este chegar.

A frase terá sido dita por Barack Obama antes de iniciar o seu último périplo pela Europa enquanto chefe de Estado, onde vai participar numa cimeira com os aliados europeus para discutir a relação política e económica entre a Europa e Washington.

Esta sexta-feira, Barack Obama reúne-se com a chanceler alemã, Angela Merkel, em Berlim, onde se devem juntar também o presidente francês, François Hollande, a primeira-ministra britânica, Theresa May, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, e o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy.

Durante a reunião, um dos grandes temas que estará sobre a mesa será a eleição do magnata Donald Trump para a Casa Branca, que está a ser de difícil digestão nos Estados Unidos e além-fronteiras e que está a levantar preocupações crescentes face à proliferação dos designados ‘populismos’.

Os “mais estreitos aliados europeus dos Estados Unidos” falaram ainda sobre a campanha militar internacional contra o autoproclamado Estado Islâmico, a crise dos refugiados, as próximas medidas para face frente à atual situação na Síria e o adensar na tensão nas relações com a Rússia.

Depois disso, Barack Obama deve seguir para uma curta visita à Grécia, devendo logo de seguida participar numa cimeira do Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico, a realizar-se no Perú.

Recomendadas

Bósnia-Herzegovina: eleições ensombradas por milhares de votos inválidos

Quatro dias após as eleições, ainda não há resultados validados e o risco do não reconhecimento do ato eleitoral ou da sua repetição é grande. Entretanto, na República Srpska, Mirolad Dodic jura fidelidade a Moscovo.

Lado turco de Chipre exige reconhecimento às forças de paz da ONU

A República Turca do Chipre do Norte, país que só a Turquia reconhece, quer que a força de paz da ONU, que está no terreno desde 1964, reconheça a existência do país. Ou então que se retire.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.
Comentários