Airbus olha para responsável da Rolls-Royce para comandar vendas da companhia aérea

A empresa que opera no setor da aviação quer trazer alguém de fora do setor diz a Reuters. A marca no primeiro semestre apresentou 29 biliões de dólares em vendas.

A Reuters avança que a Airbus está interessada em Eric Schulz, responsável pela unidade de ‘motores civis’ da Rollys-Royce, como um alvo para dirigir as vendas comerciais da companhia aérea.

De recordar que a Airbus, face às investigações de corrupção no Reino Unido e em França, está à procura do sucessor de John Leahy, para a área de vendas, que se espera que se retire do cargo em janeiro de 2018, diz a Reuters.

Outro dos nomes considerados para este cargo é o de Christian Scherer, executivo da ATR, fabricante de turbo propulsores, refere a agência noticiosa.

Eric Schulz tem experiência na área da aviação com passagens pelas companhias UTA e Air Liberte. Está responsável pelos ‘motores civis’ da Rolls-Royce desde janeiro de 2016.

A Airbus é um dos gigantes do setor da aviação. No primeiro semestre apresentou vendas na ordem dos 29 biliões de dólares.

 

Recomendadas

OPEP retoma reuniões presenciais perante medo de recessão internacional

A OPEP+, o grupo integrado pelos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e aliados, reúne-se quarta-feira pela primeira vez presencialmente desde março de 2020, num momento em que crescem os receios de uma recessão internacional.

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

“Café com o CEO”. Assista à conversa com o Dr. Luís Teles, em direto a partir de Luanda

“Café com o CEO” é uma iniciativa promovida pela empresa angolana E.J.M, fundada por Edivaldo Machado em 2012, que procura dar a conhecer os líderes que estão a dar cartas em Angola e outros países da Lusofonia. Assista à sessão em direto de Luanda, capital angolana.
Comentários