António Horta Osório na administração da Impresa. Proposto para vice-presidente

A Impresa vai mudar o estatutos de modo a permitir a designação de dois Vice-Presidentes do Conselho de Administração, para que seja designado António Horta Osório a par de Francisco Maria Balsemão, que já exerce essas funções.

Horta Osório | Cristina Bernardo

O banqueiro António Horta Osório é o novo administrado do Grupo de Francisco Pinto Balsemão.

Em comunicado, a Impresa – Sociedade Gestora de Participações Sociais, acaba de anunciar que hoje o administrador João Nuno Lopes de Castro apresentou a sua renúncia ao cargo de administrador, “tendo o Conselho de Administração aprovado designar nesta data, por cooptação, nos termos do disposto no artigo 393º, nº 3 b) do Código das Sociedades Comerciais, António Horta Osório como novo administrador da Impresa para o mandato em curso de 2019-2022”.

Foi ainda aprovado pelo Conselho de Administração “propor a convocação de uma reunião extraordinária da Assembleia Geral para deliberar sobre a alteração do artigo 14º dos estatutos de forma a permitir a designação de dois Vice-Presidentes do Conselho de Administração, sendo intenção do Conselho de Administração, caso essa alteração estatutária seja aprovada pelos acionistas, que seja designado António Horta Osório como Vice Presidente do Conselho de
Administração, a par de Francisco Maria Balsemão, que já exerce essas funções”, refere a Impresa.

O grupo dono da SIC e do Expresso apresentou prejuízos de 2,2 milhões de euros no primeiro semestre, o que compara com lucros de 3,3 milhões de euros em igual período de 2021.

Recorde-se que António Horta Osório foi nomeado recentemente consultor do Mediobanca.

Em comunicado o banco italiano Mediobanca disse que nomeou António Horta-Osório como Senior Advisor, com efeitos a partir de 1 de agosto de 2022.

Para além de ser administrador não executivo da Fundação Champalimaud.

Relacionadas

Impresa passa de lucros a prejuízos em semestre afetado por ataque informático

A Impresa registou um resultado líquido negativo de 2,2 milhões de euros no primeiro semestre o que  representando um decréscimo face aos 3,3 milhões de euros de resultado líquido positivo no período homólogo de 2021.

Lucro da SIC cai 81% no primeiro semestre para mais de um milhão de euros

O lucro da SIC caiu 81% no primeiro semestre, face a igual período de 2021, para 1,045 milhões de euros, divulgou esta quinta-feira o canal do grupo Impresa.
Recomendadas

PremiumGestores bancários sem tarimba a gerir períodos inflacionários

Estudo sobre o sector bancário europeu feito pela consultora estratégica Oliver Wyman considera que as instituições financeiras podem não estar preparadas para os impactos do aumento da inflação e do abrandamento da economia na atividade.

Alojamento local em expansão no Douro ajuda a diversificar oferta turística

O alojamento local no Douro está em expansão e contribui para a diversificação da oferta turística neste território, existindo atualmente 714 unidades em atividade.

TAP nega acusação do sindicato dos pilotos e diz que gasta menos com alugueres face a 2018 e 2019

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) acusou, esta quarta-feira, a gestão da TAP de “desperdiçar” as receitas do verão com “milhões de erros” ao longo do ano, como a contratação externa de serviços.
Comentários