APIFARMA lança campanha para promover a importância da vacinação

A campanha é lançada no âmbito da Semana Europeia da Vacinação, que decorre entre 24 e 30 de abril, e reafirma os benefícios das vacinas que salvam todos os anos milhões de vidas.

Na Semana Europeia da Vacinação, a decorrer entre 24 e 30 de Abril, a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica – APIFARMA vai divulgar uma campanha, juntando inúmeras personalidades da indústria farmacêutica e da área da saúde para dar voz  a um apelo a favor da vacinação dos cidadãos.

A campanha de comunicação inclui a divulgação de um vídeo no site e redes sociais da APIFARMA – Linkedin e Instagram -, sobre os benefícios da vacinação, reunindo os testemunhos de importantes protagonistas da indústria e da saúde. O podcast mensal da APIFARMA, “Pela Sua Saúde”, disponível no site da associação, será também integralmente dedicado à temática das vacinas.

A vacinação está entre os maiores avanços da medicina moderna e salva milhões de vidas anualmente. Previne e controla um número crescente de infecções, cancros e doenças crónicas. A Organização Mundial da Saúde estima que as vacinas evitem entre quatro a cinco milhões de mortes por ano. Ainda assim, pelo menos 1,5 milhões de crianças continuam a morrer, todos os anos, por não estarem imunizadas contra a Difteria, o Tétano ou o Sarampo.

A APIFARMA também salienta a poupança que a vacinação induz ao evitar despesas com hospitalização, transporte, tratamentos de saúde e perdas de produtividade. Em países de baixo-médio rendimento, refere, a vacinação evitou 295 mil milhões de euros em despesa total estimada com doença para 10 doenças passíveis de serem prevenidas com a toma das vacinas. E poupou 3.4 mil milhões de euros estimados em custos de tratamento, incluindo hospitalização, 295 mil milhões de euros estimados em custos de transporte e 615 milhões de euros estimados em perdas de produtividade do cuidador.

Recomendadas

Alemanha encomenda 40 mil doses de vacina contra a varíola dos macacos

A Alemanha vai encomendar as vacinas por precaução e o ministro da saúde defende que um período de isolamento de pelo menos 21 dias deverá ser suficiente para conter o surto de Monckeypox.

Tribunal de Contas destaca atrasos na implementação de medidas para sustentabilidade financeira do SNS

No relatório de acompanhamento da auditoria às contas do SNS e do Ministério da Saúde, o TdC lembra os atrasos em várias medidas que tem vindo a sugerir desde 2015, sublinhando o seu impacto negativo nas finanças nacionais.

OE2022: Aprovado reforço das juntas médicas de avaliação de pessoas com deficiência (com áudio)

Os deputados aprovaram esta segunda-feira uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) do Livre que prevê o reforço das juntas médicas de avaliação de pessoas com deficiência, com vista à eliminação das listas de espera.
Comentários