Arábia Saudita vai autorizar salas de cinema a partir de 2018

A Arábia Saudita vai autorizar a abertura de salas de cinema a partir de 2018, pondo fim a uma interdição em vigor há 35 anos, anunciou hoje o Ministério da Cultura do governo de Riade.

As autoridades do reino saudita vão igualmente dar início aos processos de exploração das salas de cinema.

No quadro de reformas defendido pelo príncipe herdeiro, Mohamed bem Salmane, o governo pretende promover os espetáculos e outras formas de divertimento no reino apesar da oposição das forças ultraconservadoras.

Relacionadas

Arábia Saudita aposta em centros de desradicalização “cinco estrelas” para jihadistas

Os centros de desradicalização são uma das faces mais visíveis da promessa de Mohammed bin Salman, que prometeu livrar o mundo do terrorismo islâmico, lançando uma coligação militar antiterrorista com a ajuda de vários países de maioria muçulmana.

Arábia Saudita atacou capital do Iémen em retaliação

Depois da aparente solução encontrada para o Líbano, os sauditas envolvem-se em mais uma escalada de violência, na tentativa de vingarem a morte de um ex-presidente às mãos dos xiitas.

Arábia Saudita quer mais nove meses de cortes de produção petrolífera

A uma semana da reunião da OPEP, onde deverá ser tomada uma decisão sobre a produção do cartel, a Arábia Saudita defende que o acordo seja prolongado até ao final de 2018.
Recomendadas

Primeira-ministra dinamarquesa convoca eleições antecipadas para novembro

O Partido Social Liberal, uma das formações que dá maioria ao Governo social-democrata, tinha ameaçado Frederiksen com uma moção de censura se não convocasse eleições, após apresentar em junho um relatório crítico sobre a gestão feita pelo executivo em relação ao abate de milhões de visons, devido a uma mutação do coronavírus.

Prémio Nobel da Química para 3 cientistas responsáveis química ‘bioorthogonal’

O termo química ‘bioorthogonal’ refere-se a qualquer reação química que pode ocorrer dentro de sistemas vivos sem interferir nos processos bioquímicos nativos. O termo foi cunhado por Carolyn R. Bertozzi em 2003.

Japão pede à ONU que mostre firmeza após teste de míssil norte-coreano

“Nós acreditamos que a Coreia do Norte poderia realizar atos mais provocativos, como um teste nuclear”, afirmou o porta-voz do Governo japonês, Hirokazu Matsuno, numa conferência de imprensa.
Comentários