Premium“As pessoas não iam compreender que avançasse contra Cafôfo”

O atual líder do PS Madeira não comenta intenção de Cafôfo de avançar para a presidência do partido. Emanuel Câmara alerta que é preciso um bom resultado autárquico para concretizar alternância nas eleições regionais.

Em entrevista ao Económico Madeira, o atual presidente do PS-Madeira, Emanuel Câmara, deixa um grande manto de névoa sobre se vai candidatar-se a um novo mandato. Contudo, deixa uma coisa bem clara. Não vai avançar contra Paulo Cafôfo, que manifestou a sua vontade em ser presidente do partido, caso este decida avançar no próximo Congresso, justificando que as pessoas não iriam compreender que se posicionasse contra uma pessoa que apoiou para a presidência do Governo Regional.

Está na fase final do seu mandato. Que balanço faz?
O balanço é bastante positivo, porque temos que reconhecer que o Partido Socialista conseguiu neste ciclo, em que assumi a liderança, o melhor lugar de sempre de um deputado ao Parlamento Europeu, numa lista que é nacional. Isso é fruto da capacidade negocial da estrutura regional e do seu presidente em relação à estrutura nacional, portanto a Dra. Sara Cerdas, digamos que ia num lugar privilegiado para ser eleita e, naturalmente, foi eleita ao Parlamento Europeu. A fase de eleições para a Assembleia da República também foi bastante positiva. Diríamos que igualamos o melhor resultado de sempre em termos de mandatos à Assembleia da República: tínhamos dois, passamos a três. Não há dúvida de que foi um grande resultado. Depois, para a Assembleia Regional, tínhamos cinco deputados. Neste momento, temos 19. Tirámos a maioria absoluta pela primeira vez ao PSD na região, portanto este conjunto de resultados permite dizer que este mandato que vai terminar no próximo Congresso é bastante positivo.

Tivemos de facto um bom ciclo e penso que agora somos o único partido que continua a estar ao mesmo nível do PSD-Madeira nos três patamares. Ou seja, em termos parlamentares temos uma deputada no Parlamento Europeu, tanto quanto o PSD tem. Temos uma representação e estamos a liderar a oposição, voltamos a liderar a oposição na região em termos de Parlamento Regional. E temos três deputados à Assembleia da República, tantos quantos o PSD tem.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 6 de dezembro.

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Sociopata narcisista”. Uma classificação nada abonatória, mas é assim que é descrita Meghan Markle por ex-funcionários do Palácio de Buckingham que trabalharam para os duques de Sussex, segundo o que é revelado no novo livro de Valentine Low, que escreve sobre assuntos reais para o “The Times”.
Comentários