Aumento de novos casos com a variante Delta obriga EUA a regressar ao uso obrigatório de máscara

Esta nova orientação do CDC marca uma reviravolta na posição tomada pela organização no passado mês de maio. O CDC tinha decretado que os cidadãos vacinados não precisavam de utilizar máscara na maioria dos espaços interiores, com exceção dos transportes públicos.

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) vai recomendar o uso de máscaras em espaços interiores para determinados cidadãos vacinados, revertendo uma decisão que tinha sido tomada há dois meses, avança o “The New York Times”.

Esta alteração acontece num momento em que o número de infeções tem estado a crescer em pessoas já totalmente inoculadas devido à variante Delta. Existem ainda regiões, com baixas taxas de vacinação, que tem verificado um aumento de casos de Covid-19. Apesar do aumento de casos entre a população vacinada, a imunização tem-se mostrado eficaz contra os piores sintomas da infeção que, usualmente, terminam em hospitalizações.

Esta nova orientação do CDC marca uma reviravolta na posição tomada pela organização no passado mês de maio. O CDC tinha decretado que os cidadãos vacinados não precisavam de utilizar máscara na maioria dos espaços interiores, com exceção dos transportes públicos.

O “The New York Times” relembra que, na semana passada, um porta-voz da agência afirmou que o CDC não tinha planos para alterar a sua orientação publicada em maio, a não ser que existisse uma mudança significativa na ciência. As autoridades reuniram-se no passado domingo para analisar as novas evidências do aumento de infeções em algumas regiões do território americano.

A decisão inicial do CDC gerou fortes críticas entre a comunidade especialista, que afirmaram ser um movimento prematuro, uma vez que o processo de vacinação tinha começado poucos meses antes e ainda não existia uma grande quantidade de pessoas vacinadas contra o vírus.

A diretora do CDC, Rochelle Walensky, admitiu que a primeira decisão teve como base fatores significativos, como o facto de poucas pessoas ficarem infetadas após a vacinação completa e pela transmissão ser ainda mais rara, além das vacinas estarem a ser eficazes contra as variantes.

Atualmente, a variante Delta representa mais de 83% de todos os novos casos identificados nos Estados Unidos.

Recomendadas

Isolamento deixa de ser obrigatório para infetados com Covid-19

O Ministério da Saúde também aponta que os testes a covid-19 deixam de ser prescritos via SNS 24

Covid-19: Mortalidade e internamentos estáveis, infeções com tendência crescente

A mortalidade e as hospitalizações por covid-19 continuam em níveis estáveis em Portugal, mas o país regista uma tendência crescente de novos casos de infeção, indica o relatório sobre a evolução da pandemia hoje divulgado.

Portugal registou 19.703 mil casos e 41 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções e mais quatro óbitos em comparação à semana anterior.
Comentários