Autor
Tiago Freitas, analista em Assuntos Europeus
Artigos

Uma Morte Manifestamente Exagerada

Além de ideologicamente estar mais perto da liderança regional, este novo contexto permite ao PSD nacional beber da fórmula do sucesso do PSD Madeira, ao mesmo tempo que este tem finalmente a influência nacional que o seu historial já há muito o justifica.

O Discurso Secreto!

A ligação do PCP ao processo democrático, que existiu, é uma coincidência, apenas. Eles queriam uma ditadura comunista, e para a instalar era necessário derrubar o fascismo. Este era o único ponto de convergência com os democratas e com a democracia, mas não deve promover equívocos.

O fim do desastre

O PSD precisa de se organizar rapidamente, até porque o líder que se segue pode muito bem não ser de transição como todos achávamos, após o inequívoco aviso de Marcelo na tomada de posse do Governo. Se Costa sair para Presidente do Conselho Europeu a meio de 2024, o governo cai.

(Des)Regionalização!

Nada poderá ser mais prejudicial para o entendimento e compreensão das Autonomias Regionais Atlânticas do que uma regionalização continental em total dissintonia com as realidades regionais arquipelágicas.

O Moribundo, o Hegemónico e as Sondagens

Aqui chegados, o CDS é um partido (ainda) de quadros mas sem eleitores. Ao contrário do Chega, que tem eleitores de sobra, mas (quase) sem quadros.

Oriente

Sim, ao contrário do que muitos querem vender, principalmente aqueles que fazem do conflito histórico e racial o seu modo de subsistência, e de um entendimento politicamente correto que nos tortura há quase 30 anos, o património mais importante que Portugal deixou ao mundo, da sua epopeia colonial ( não tenhamos medo das palavras) foi a mestiçagem cultural.
Ver mais artigos