Bolsas americanas arrancam mais uma semana no vermelho

Wall street fechou um dia pouco agitado no vermelho, debatendo-se para segurar os ganhos a meio da sessão depois de uma semana de perdas assinaláveis.

Wall Street arrancou mais uma semana no vermelho, fechando a sessão desta segunda-feira com os três principais índices em terreno negativo num dia com poucas oscilações.

O Dow Jones fechou a perder 0,15%, encerrando com 31.454,50 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,29% para os 3.900,50. O Nasdaq desvalorizou 0,85%, fechando nos 11.508,78 pontos.

Os índices norte-americanos preparam-se para fechar a pior primeira metade do ano em quase cinco décadas, com o bear market a levar a quedas consideráveis nos mercados. Segunda-feira viu pequenas alterações, com os mercados a mostrarem dificuldade em aguentar os ganhos a meio da sessão depois das perdas da semana anterior.

Um dos sectores em maior destaque foi a energia, que continua a acumular ganhos com a crise energética e as disrupções no mercado internacional. Em sentido inverso, a tecnologia voltou a fechar no vermelho, com os principais títulos do sector todos no vermelho, à semelhança da da banca.

Destaque para a BioNTech, que avançou 6,9% depois de reportar que a vacina desenvolvida em conjunto com a Pfizer contra a Omicron mostra sinais de ser eficiente na proteção da infeção grave por esta variante e suas sub-variantes.

Recomendadas

Bolsa abre no ‘verde’ com Greenvolt a liderar ganhos

O petróleo está a negociar em quebra com o brent a descer 0,16% para os 93,50 dólares e o crude desvaloriza 0,22% para os 87,92 dólares.

Wall Street interrompe série de cinco dias no verde apesar de sinais da Fed

A Reserva Federal indicou que poderá aliviar a política monetária quando a pressão nos preços começar a dar sinais de abrandamento, mas tal não foi suficiente para inverter a tendência alimentada por resultados desapontantes do sector do retalho.

Bolsa de Lisboa encerra no ‘verde’ com Greenvolt a liderar nos ganhos

Contrariamente ao PSI, as principais bolsas europeias terminaram a sessão em terreno negativo. O IBEX 35 (Espanha) desceu 2,08%, o DAX (Alemanha) decresceu 0,32%, o FTSE 100 (Reino Unido) desvalorizou 0,497%, e o CAC 40 (França) recuou 0,87%.
Comentários