Brasil: presidenciais de 2018 com número recorde de candidatos

A crise económica que o Brasil atravessa, desde a destituição de Dilma Rousseff, o caso Lava-Jato e das posições políticas cada vez mais extremadas estarão na origem de tantos candidatos.

As eleições presidenciais de 2018 no Brasil vão ter um número histórico de candidatos em 30 anos, segundo o “Diário de Notícias” desta sexta-feira. Desde 1989, quando Fernando Collor de Mello foi eleito presidente do país, que não havia tantos candidatos.

As eleições para o cargo de presidente da República Federativa do Brasil só ocorrem em 2018, mas numa fase de apresentação de pré-candidaturas já surgiram 13 pretendentes para ocupar o palácio do Planalto, em Brasília. De acordo com o DN, o número de candidatos à chefia do maior país da América Latina pode aumentar até à oficilização das candidaturas.

O motivo para o aparecimento de tantos candidatos estará no facto de Brasil atravessar uma crise económica, desde a destituição de Dilma Rousseff, do caso Lava-Jato, da indefinição em torno do “favorito” Lula da Silva e das posições políticas cada vez mais extremadas.

Ao DN, o politólogo brasileiro Dimitri Dimoulis“A instabilidade do cenário eleitoral aumenta hipóteses de sucesso de outsiders e, além disso, muitos candidatos consideram vantajosa para sua carreira, na política ou fora dela, a grande projeção nacional e promoção gratuita que traz uma candidatura”.

Este número histórico só é superado pelas eleições presidências de 1989, vencidas por Collor de Mello, em que se candidataram 21 pessoas.

Recomendadas

Irão: ‘Polícia da moralidade’ poderá ser substituída por “novas tecnologias”

O Centro de Promoção da Virtude e Proibição do Vício do Irão afirmou hoje “que a missão da polícia da moralidade terminou”, mas sublinhou que estão a ser estudadas novas tecnologias para controlar o vestuário das mulheres.

Ucrânia: Operadora de eletricidade anuncia cortes de emergência em todo o país

A operadora de eletricidade ucraniana Ukrenergo avisou hoje que vai ser preciso realizar cortes de energia de emergência em toda a Ucrânia, devido aos mais recentes ataques russos.

Mike Pence rejeita comentários de Trump contra a Constituição dos EUA

O ex-vice-presidente norte-americano Mike Pence rejeitou hoje as afirmações de Donald Trump de que deveria “acabar-se” com a Constituição do país para que pudesse ser reintegrado na Presidência.
Comentários