Calendário escolar já está atualizado. Adicionada pausa obrigatória em janeiro (com áudio)

No próximo ano, e no calendário para o presente ano letivo, os estudantes têm apenas direito a um dia de pausa, a 1 de março, que será a terça-feira de Carnaval.

O novo calendário escolar para o corrente ano letivo já foi publicado em Diário da República. Este novo calendário já acomoda as alterações que o Conselho de Ministros instituiu para a primeira semana de janeiro, quando também colocou a obrigatoriedade do teletrabalho.

Desta forma, a interrupção das atividades letivas acontece no próximo dia 20 de dezembro e terminam a 7 de janeiro, estando as crianças de férias durante estes dias.

O despacho do Governo indica que as crianças regressam às escolas na segunda-feira, 10 de janeiro de 2022, altura em que se inicia o segundo período. Assim, o segundo período só vai terminar a 8 de abril, onde será instituída a pausa de Carnaval.

No próximo ano, e no calendário para o presente ano letivo, os estudantes têm apenas direito a um dia de pausa, a 1 de março, que será a terça-feira de Carnaval. As aulas recomeçam no dia seguinte e até 8 de abril.

O terceiro período só se inicia a 19 de abril, com as férias da Páscoa a decorrerem entre 11 e 18 de abril, separando o segundo e terceiro período letivo.

Posteriormente, o último período de aulas tem diversos dias para o fim, entre 7 e 30 de junho, dependente da realização de exames. O despacho do Executivo mostra que o 9º, 11º e 12º anos de escolaridade terminam a 7 de junho, os 5º, 6º, 7º, 8º e 10º anos acabam a 15 de junho e o pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico se despedem a 30 de junho.

Os estabelecimentos particulares de ensino especial também têm de cumprir as pausas publicadas neste despacho.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta terça-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira, 3 de outubro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta segunda-feira.

Portugal gasta 100 mil euros por aluno desde que entra na escola até ao 9.º ano

Em 2019, Portugal gastou 10.854 euros por estudante, enquanto a média da OCDE foi de 12.353 euros por aluno, segundo o documento hoje divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico OCDE.
Comentários