Câmara de Lisboa pagou 30 mil euros a Sérgio Figueiredo durante mandato de Medina (com áudio)

Logo depois de abandonar a TVI, Sérgio Figueiredo foi contratado pela própria Câmara Municipal de Lisboa para desenvolver uma campanha de promoção das compras de Natal no comércio local durante a pandemia, revela hoje a “Sábado”.

A recente contratação do antigo diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo tem dado que falar e agora a “Sábado” revelou que em 2020, a câmara de Lisboa, na altura liderada por Fernando Medina, pagou 30 mil euros à empresa de Sérgio Figueiredo e da sua namorada, Margarida Pinto Correia.

Logo depois de abandonar a estação, Sérgio Figueiredo foi contratado pela própria Câmara Municipal de Lisboa (CML). Na altura, a câmara abriu uma Consulta Prévia para “aquisição de serviços de desenvolvimento de produção de uma campanha de comunicação destinada aos estabelecimentos de comércio tradicional a retalho e de restauração e bebidas, no âmbito do Plano de Apoio Económico e Social”.

Não são conhecidas outras empresas auscultadas pelo Governo, apenas que a empresa Plataforma Coerente, de Sérgio Figueiredo ganhou o processo onde posteriormente lhe foi atribuído 30 mil euros por 20 dias, mas o contrato foi cumprido ao fim de 13 dias. Sérgio Figueiredo desenvolveu uma campanha de promoção das compras de Natal no comércio local.

Relacionadas

Afinal, Sérgio Figueiredo vai ganhar mais que o ministro das Finanças (com áudio)

O novo consultor de Fernando Medina para as políticas pública vai auferir um salário mensal de 5.800 euros brutos, revela hoje a “TSF”.

Contratação de Sérgio Figueiredo tem “critérios certamente discutíveis”, diz PCP

O dirigente comunista Bernardino Soares considerou hoje que a contratação pelo Ministério das Finanças do ex-diretor da TVI e ex-administrador da Fundação EDP Sérgio Figueiredo foi feita com “critérios certamente discutíveis”.

“Promiscuidade” ou “favores”. As críticas dos partidos à contratação de Sérgio Figueiredo por Medina

A contratação de Sérgio Figueiredo tem suscitado diversas reações e o Chega já pede a presença do ministro das Finanças no Parlamento.
Recomendadas

PS/Madeira acusa Governo Regional de estar “alheado da realidade”

O líder do PS/Madeira acusou este sábado o Governo Regional e os partidos que o compõem o executivo insular (PSD e CDS) de estarem “alheados da realidade” e dos problemas dos madeirenses porque estão “fechados nos gabinetes”.

Aquilo que foi feito na TAP “foi um crime político e financeiro”, refere Luís Montenegro

O presidente do PSD, Luís Montenegro, afirmou este sábado que o que foi feito na TAP “foi um crime político e financeiro”, considerando que a vontade do Governo de privatizar a companhia não pode passar incólume.

Eleições no Brasil. Mais segurança nos locais de voto do Porto e Faro

Os consulados do Brasil no Porto e em Faro, tal como em Lisboa, terão reforço de segurança, privada e da PSP, nos locais de votação e áreas envolventes, para as presidenciais deste domingo, confirmaram responsáveis consulares.
Comentários