Campanha outono-inverno: 130 mil pessoas já estão vacinadas contra a Covid-19 e a gripe

A campanha de vacinação contra a Covid-19 dirige-se a pessoas com 60 ou mais anos; grávidas com idade igual ou superior a 18 anos e doenças definidas pela norma publicada pela DGS e pessoas com patologias de risco.

Reuters

O Ministério da Saúde anunciou esta sexta-feira, que cerca de 130 mil pessoas receberam as duas vacinas: contra a covid-19 e a gripe, desde o início da campanha de vacinação Outono-Inverno, que arrancou a 7 de setembro.

Até 15 de setembro, nos centros de vacinação de todo o país, o número total de vacinas administradas contra a gripe era superior a 140 mil. Já contra a Covid-19 tinham sido administradas 150 mil vacinas.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 dirige-se a pessoas com 60 ou mais anos; grávidas com idade igual ou superior a 18 anos e doenças definidas pela norma publicada pela Direção-Geral da Saúde e pessoas com 12 ou mais anos com patologias de risco.

Para os residentes ou profissionais de Estabelecimentos Residenciais Para Idosos (ERPI) e na Rede Nacional de Cuidados Continuados e para profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados estão indicadas ambas as vacinas: contra a Covid-19 e a gripe.

A vacinação contra a gripe é também recomendável para quem tem idade igual ou acima dos 65 anos, crianças com seis ou mais meses que apresentem patologias crónicas associadas, doentes crónicos e imunodeprimidos e grávidas.

Os principais objetivos para o Outono e Inverno passam por proteger a população mais vulnerável, prevenindo a doença grave, a hospitalização e a morte, salienta o Ministério da Saúde em nota enviada às redações.

A campanha decorre até ao mês de dezembro.

Os horários de funcionamento dos pontos de vacinação e outras informações podem ser consultadas em: https://covid19.min-saude.pt/

 

 

Recomendadas

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.

PremiumPizarro precisa recuperar confiança e mudar políticas

Pela frente, o novo ministro da Saúde terá de, entre outros aspectos mencionados por ex-governantes, melhorar o acesso à saúde e ponderar em cooperar com o sector privado. Alertam que o SNS está pior na resposta à população.

Ministério da Saúde retoma negociações com sindicatos nas próximas semanas

Na conferência de imprensa sobre a Direção Executiva do SNS, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, afirmou que o Ministério está “muito empenhado” no retomar das negociações.
Comentários