Cartão de crédito: saiba como utilizá-lo de forma consciente nestas férias

Conheça as dúvidas mais persistentes no que diz respeito aos cartões de crédito e quais as respostas para que faça uma boa utilização deste meio de pagamento.

Apesar dos cartões de crédito serem muito associados a endividamento, o que faz com que muitos consumidores e famílias não considerem este meio de pagamento, a correta e consciente utilização destes cartões pode trazer um conjunto de benefícios, como pagamentos mais seguros ou a retoma de uma percentagem da compra (também conhecida por cashback).

Conheça as dúvidas mais persistentes no que diz respeito aos cartões de crédito e quais as respostas para que faça uma boa utilização deste meio de pagamento:

Cartão de crédito e cartão de débito não são a mesma coisa?
Apesar de serem fisicamente idênticos, e de terem algumas características comuns, como a possibilidade de fazer levantamentos e pagamentos, a verdade é que não têm nada a ver. O cartão de crédito permite, efetivamente, fazer compras ou levantar dinheiro (cash advance), mas apenas até um determinado limite previamente aprovado. Este plafond pode ser utilizado conforme as necessidades do titular, que pagará, posteriormente (no final do mês ou em prestações) consoante a modalidade acordada com a instituição. Por sua vez, o cartão de débito permite realizar uma série de ações, mas sempre dependendo do saldo disponível na conta à ordem do titular, na medida em que o valor vai sendo diretamente retirado dessa mesma conta.

Acho que já percebi a diferença, mas o que significa cash advance?
É a designação dada aos levantamentos de dinheiro feitos com um cartão de crédito em ATMs. Ao valor levantado acresce um encargo fixo e uma taxa que varia consoante o montante.

Faz sentido, mas estar a utilizar dinheiro que não tenho no momento não significa que corro o risco de, por exemplo, daqui a 10 anos ficar endividado?
Tudo depende do tipo de utilização que der ao cartão. Ao fazer um uso pouco racional pode incorrer em despesas para as quais não tem rendimentos e, consequentemente, gerar dívida. No entanto, se fizer um uso responsável do cartão, este funciona mais como um instrumento de poupança. Inclusivamente, este método de pagamento traz, geralmente, um conjunto de benefícios associados, como descontos em parceiros ou programas de cashback.

Nada mal, mas é obrigatório reembolsar a instituição no final de cada mês?
Por norma, a totalidade das responsabilidades deve ser paga ao final de cada mês. No entanto, também pode existir a opção de fracionar alguns pagamentos em três vezes, sem incorrer em qualquer penalização ou juros.

Já agora…no que consiste o cashback?
Podemos defini-lo como uma forma de recuperar uma parte do valor gasto em compras. Dependendo das parcerias que a sua instituição financeira disponibiliza, determinadas compras podem ter associada uma percentagem de cashback que lhe é devolvida, ou seja, que lhe é automaticamente creditada na conta do cartão. Todavia, nem todos os cartões de crédito disponíveis no mercado oferecem esta possibilidade.

Interessante. Então e se tivesse de selecionar as cinco principais vantagens do cartão de crédito, quais seriam?
Flexível – não precisa de andar ou ter dinheiro de forma física para fazer uma compra; Conveniente – caso aconteça alguma emergência em que precisa mesmo do dinheiro naquele momento; Transversal – é aceite em praticamente todo o lado, sendo, inclusivamente, essencial nas viagens ao estrangeiro ou para fazer compras online, na medida em que, muitas das vezes, é dos únicos métodos de pagamento aceites; Benefícios associados – trazem, na maioria dos casos, benefícios associados, como descontos em parceiros (combustível ou compras), ofertas especiais (seguros) ou programas de cashback; Segurança – estes cartões têm um sistema de proteção em caso de perda ou de roubo.

Como é que um cartão de crédito pode ter benefícios em seguros?
Alguns cartões de crédito oferecem um seguro de viagem ao adquirir os bilhetes de avião. Nem todos o fazem, pelo que deverá certificar-se previamente sobre esta cobertura. Geralmente encontra-se disponível nas opções premium, com uma anuidade mais alta.

Com tantas vantagens, só faltava oferecerem uma casa.
Não oferecem, mas algumas instituições financeiras diminuem o spread no crédito à habitação se o consumidor contratar um cartão de crédito. Basicamente, ter um cartão de crédito associado à conta à ordem é frequentemente uma das condições para conseguir um spread mais atrativo.

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Respostas Rápidas: como pode aceder ao complemento solidário para idosos ou outras pensões?

A propósito do Dia Internacional do Idoso e dado o envelhecimento cada vez maior da sociedade portuguesa, importa compreender como podem os contribuintes aceder a vários apoios disponibilizados pela Segurança Social.
Comentários