Casa Branca tenciona voltar a suspender acreditação de jornalista da CNN

A Casa Branca suspendeu a acreditação do jornalista Jim Acosta, mas um juiz federal ordenou que o acesso às conferências de imprensa seja restabelecido. Quando a ordem do juiz expirar, a Casa Branca tenciona voltar a suspender a acreditação.

O jornalista Jim Acosta, da CNN, envolveu-se numa discussão acesa com o presidente dos EUA, Donald Trump, por causa da caravana de migrantes da América Central. No decurso de uma conferência de imprensa na Casa Branca, visivelmente irritado, Trump impediu Acosta de fazer mais perguntas sobre essa matéria e, posteriormente, a Casa Branca revogou a acreditação do jornalista que ficou assim impedido de aceder às conferências de imprensa.

Entretanto, na sexta-feira, um juiz federal ordenou que esse acesso seja restabelecido. Mas a Casa Branca tenciona voltar a suspender a acreditação de Acosta quando a ordem do juiz expirar, mantendo uma espécie de braço-de-ferro com a CNN que já resvalou para os tribunais.

De acordo com a Associated Press, após ter sido notificada da decisão do juiz, a Casa Branca enviou desde logo uma carta a Acosta, informando-o sobre uma “decisão preliminar” de voltar a suspender a sua acreditação, assim que expirar a ordem do juiz.

Essa ordem é temporária e foi emitida na sequência de um processo judicial movido pela CNN que contesta a decisão da Casa Branca de suspender a acreditação do jornalista. Serve como providência cautelar, no âmbito de um processo em que a CNN acusa a Administração de Trump de desrespeito pela primeira e quinta emendas da Constituição dos EUA.

Relacionadas

Jornalista da CNN vai voltar à Casa Branca por ordem de juiz

Juiz Timothy J. Kelly considerou que a administração Trump deve devolver a acreditação do jornalista da CNN Jim Acosta, a quem tinha afastado da cobertura noticiosa da Casa Branca.

CNN processa Donald Trump por suspender jornalista da Casa Branca

Confronto verbal entre o jornalista Jim Acosta e Donald Trump vai agora para os tribunais. CNN processou presidente norte-americano.
Recomendadas

Angola. Banco Nacional baixa taxa de juro básica, de 18% para 17%

O Banco Nacional de Angola voltou a reduzir a taxa de básica de juro (taxa BNA) em 1 ponto percentual, de 18% para 17%, decisão fundamentada com “a avaliação do comportamento dos preços”, segundo o governador do regulador angolano.

Primeiro-ministro do Iraque em visita à Turquia

A Turquia continua a fazer todos os possíveis para ser um país incontornável na região. Com as placas tectónicas do xiismo e do sunismo em forte movimentação, Ancara não quer perder nada do seu prestígio internacional.

Moscovo: Putin e Xi Jinping debateram o plano chinês para a paz na Ucrânia

O encontro entre os dois líderes demorou cerca de quatro horas e meia, mas os intervenientes foram parcos em informações sobre a matéria. Entretanto, em Washington, o governo norte-americano queixa-se do ‘branqueamento’ que a visita de Estado representa.
Comentários