Casamentos e batizados com mais de 10 convidados obriga a rastreio à Covid-19 (com áudio)

Além dos eventos familiares, também os culturais e as empresas terão que realizar rastreios regulares à Covid-19. Em todos os casos, os testes podem ser por antigénio ou PCR e, ao contrário do que tem sido pedido por várias entidades, os rastreios são pagos.

Teste Coronavírus | Getty Images

A task force de testagem atualizou, esta terça-feira, a norma para a testagem à Covid-19 que visa o modus operandi das empresas, eventos culturais e familiares nos próximos meses.

Tal como já tinha sido anunciado durante o briefing do Conselho de Ministros, pela ministra da Presidência, as empresas com mais de 150 funcionários serão obrigadas a fazer rastreios à Covid-19, independentemente do vínculo laboral. Os testes devem ser feitos de 14 em 14 dias.

Já os eventos familiares, como casamentos, batizados ou festas de aniversário ou outras celebrações similares, com mais de 10 convidados fora do agregado familiar terão também de adotar esta norma.

Além disso, a task force também definiu que todos aqueles que participem  em eventos culturais ou desportivos, em espaços fechados, também têm de fazer rastreio. Esta norma aplicar-se-á a eventos com mais de 500 pessoas. Já se for num local aberto, o limite sobe para mil pessoas. Esta norma é não só para os espectadores, mas também para participantes e organizadores.

Também em eventos de natureza cultural ou desportiva, a testagem é recomendada “sempre que o número de participantes/espectadores seja superior a mil, em ambiente aberto, ou superior a 500, em ambiente fechado”.

Em todos os casos, os testes podem ser por antigénio ou PCR e, ao contrário do que tem sido pedido por várias entidades, os rastreios são pagos.

Recomendadas

Inflação pode retirar competitividade às empresas portuguesas

Responsável da Fundação AIP considera que os custos nos transportes, aliados ao atual quadro político poderá levar a que esta não seja a melhor altura para o sector empresarial se expandir para os mercados mais longínquos. Investir na vertente digital é outro dos desafios.

Exportações. Desafio será “consolidar esta tendência de crescimento”

As exportações pesam cada vez mais no PIB nacional, refere o administrador do grupo ETE Logística, mas para consolidar a tendência de crescimento e contornar os desafios de 2023 há que diversificar mercados, avisa.

Reporte de temas financeiros vai exigir novas competências

Tema da sustentabilidade traz desafios à área da Contabilidade como criar modelos de ‘report’ para um tecido empresarial dominado por microempresas. Ensino superior reforça resposta com novas aprendizagens.
Comentários