Conceição Amaral reconduzida na presidência do Opart

A atual presidente do conselho de administração do Organismo de Produção Artística (Opart), Conceição Amaral, foi reconduzida para novo mandato à frente da instituição, confirmou esta terça-feira o Governo.

A atual presidente do conselho de administração do Organismo de Produção Artística (Opart), Conceição Amaral, foi reconduzida para novo mandato à frente da instituição, confirmou esta terça-feira o Governo.

A notícia foi avançada pelo jornal Público e confirmada à Lusa por fonte oficial do Ministério da Cultura.

Conceição Amaral foi nomeada para o cargo em dezembro de 2019, quando substituiu André Caldas, que tinha entrado como presidente do Opart em junho de 2019 e saiu em outubro do mesmo ano, depois de indigitado secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros.

O mandato de Conceição Amaral tinha terminado em dezembro de 2021.

Maria da Conceição Amaral nasceu em 20 de agosto de 1966, é licenciada em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1990) e pós-graduada em Gestão Cultural nas Cidades, pelo Instituto Universitário de Lisboa (INDEG/ISCTE, Lisboa, 2002).

Antes do Opart, que gere o Teatro Nacional de São Carlos, a Orquestra Sinfónica Portuguesa e a Companhia Nacional de Bailado, Conceição Amaral estava na Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva (FRESS), onde exerceu, entre 2015 e 2019, o cargo de administradora executiva.

Entre outros cargos, desempenhou as funções de assessora da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses e de diretora do Museu de Arqueologia de Silves.

Recomendadas

Gravuras de Paula Rego sobre o aborto exibidas em feira de arte nos EUA

Uma série de gravuras de Paula Rego dedicadas ao aborto vai ser exibida na feira de arte Armory, em Nova Iorque, e parte das vendas será doada pela família da artista a uma organização de apoio a mulheres.

Artistas unidos pela Ucrânia, em Oeiras

Entre os dias 24 e 28 de agosto vai realizar-se o Festival Solidário Connect For Ukraine em Oeiras. O objetivo é mobilizar a energia de todos em nome da paz e, de forma simbólica, vai ser feita a maior bandeira humana no Dia da Independência da Ucrânia, 24 de agosto.

Sintra. Zona florestal com acesso interdito e monumentos encerrados até 23 de agosto

Devido ao risco de incêndio florestal e em virtude das condições meteorológicas previstas, a Câmara Municipal de Sintra anunciou o acesso interdito ao perímetro florestal do município bem como aos monumentos situados nessas zonas. O bloqueio vigora até à próxima terça-feira.
Comentários