Congelamento dos preços dos transportes vai permitir poupança de 8% para os contribuintes (com áudio)

“É a continuação da politica de não aumento dos passes urbanos, que agora é estendida à CP nos serviços regionais e de longo serviço, isto é a todo o sistema”, destaca o ministro das Finanças, Fernando Medina. A medida faz parte do plano de apoio às famílias anunciado na segunda-feira.

O congelamento dos preços dos passes dos transportes públicos e dos bilhetes da CP ao longo do próximo ano vai ter um encargo de 66 milhões de euros e vai significar uma poupança para os contribuintes de cerca de 8%, resultado da sua aplicação sobre 1.2 milhões de passes, segundo as contas do Governo.

“É a continuação da politica de não aumento dos passes urbanos, que agora é estendida à CP nos serviços regionais e de longo serviço, isto é a todo o sistema”, destaca o ministro das Finanças, Fernando Medina.

Foi prometida a “devida compensação a esta empresa e às autoridades de transportes”.

O Governo anunciou na segunda-feira um plano de apoio às famílias que representam um encargo de 2,4 mil milhões de euros, aos quais se somam os cerca de 1,7 mil milhões de euros já mobilizados até setembro em apoios face à escalada dos preços. Apesar desta despesa, o chefe do Executivo garantiu que os objetivos orçamentais serão cumpridos “tranquilamente”.

Relacionadas

Governo congela preços dos passes dos transportes e bilhetes da CP ao longo de 2023

O Governo aprovou esta segunda-feira um pacote de respostas à inflação, do qual consta o congelamento dos preços dos bilhetes da CP e dos passes dos transportes públicos.
Recomendadas

Pedro Nuno Santos diz que alta velocidade é “mais um passo na revolução” da ferrovia

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, defendeu hoje que depois de “décadas de desinvestimento”, o protejo da alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo é “mais um passo na revolução” em curso na ferrovia.

Alta velocidade Lisboa-Porto vai permitir “triplicar” oferta e procura, segundo Infraestruturas de Portugal

A linha de alta velocidade Lisboa-Porto vai permitir “triplicar” a oferta, disponibilizando 60 serviços diárias, assim como a procura, estimando a Infraestruturas de Portugal (IP) que o número de passageiros passe de seis para 16 milhões.

Nova linha de alta velocidade Porto-Lisboa ligará as duas cidades em uma hora e 15 minutos

A nova linha de alta velocidade Porto-Lisboa, que pretende ligar as duas principais cidades do país em apenas uma hora e 15 minutos no serviço direto, não terá paragens e será construída em três fases.
Comentários