De empregado a dono de uma empresa que vale milhões

Há 25 anos, José Ornelas viu na transformação e distribuição de peixe congelado uma oportunidade de negócio. Hoje o negócio vale milhões.

Natural de Câmara de Lobos, José Ornelas, sócio-gerente da Ilhapeixe,  é hoje um empresário de sucesso, profissionalmente e pessoalmente realizado.

Aos 37 anos, era empregado na área das carnes até que decidiu criar o seu próprio negócio no setor da transformação e distribuição de peixe congelado.

“Pensei que seria uma mais-valia apostar na transformação e distribuição de várias espécies de peixe e mariscos frescos e congelados”, recorda. E assim fez, convidou uns amigos e lançou-se no mercado regional.

Passados 25 anos, a empresa fundada por José Ornelas – a IlhaPeixe – é um negócio consolidado, com um volume de faturação da ordem dos 18 milhões de euros.

Apesar da imprevisibilidade do setor, a IlhaPeixa tem crescido ano para ano, um desempenho que José Ornelas atribui à qualidade dos produtos e ao gosto de fazer o melhor pelos clientes.

“Não temos o objetivo de atingir grandes volumes mas sim garantir sempre que haja produto, independentemente das espécies e da quantidade, escoando para o mercado regional, nacional e internacional”, refere o empresário câmaralobense.

Otimista por natureza, José Ornelas acredita que uma atitude positiva e muito trabalho são as receitas para o sucesso de qualquer pessoa. Essa é uma filosofia que transporta para a sua empresa, nomeadamente através das políticas de responsabilidade social como são os apoios aos atletas e aos desportos amadores.

A empresa iniciou-se, em 2004, na produção de pescado no Caniçal e lançou-se mais recentemente na exploração do charuteiro, desenvolvida em parceria com a Aquailha nos mares do Campanário.

A meta, garante José Ornelas, é continuar a crescer.

Recomendadas

Madeira: Acordos de gestão entre a Segurança Social e as IPSS vão passar para 20 anos

Neste sentido, com a presente alteração pretende-se adequar a duração dos acordos de gestão que envolvam a cedência de utilização do edificado em regime de comodato, onde sejam desenvolvidas respostas sociais, numa lógica de melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.

Madeira: Parceria entre Governo Regional e as Irmãs Hospitaleiras no Internamento na Pedopsiquiatria apoiou 889 crianças e jovens

A UPSR é uma das quatro unidades de internamento em pedopsiquiatria existentes em todo o país e conta com uma lotação de dez camas. 

Presidente da Câmara do Funchal diz que muitas das promessas feitas estão a ser concretizadas

O presidente da autarquia referiu que mais do que “prometer e falar, aquilo que a polução tem que sentir é a materialização dos projetos que nós nos comprometemos a fazer”.
Comentários