“Deixou-nos a maior referência da Indústria da Cortiça”: APCOR homenageia Américo Amorim

Em 2011, a associação atribui-lhe o Prémio de Mérito na Gala Anual da Cortiça, reconhecendo o trabalho que o empresário encetou, ao longo dos anos, em prol da cortiça.

A Associação Portuguesa da Cortiça refere em comunicado o pesar pela morte do empresário Américo Amorim, “uma personalidade que marcou de forma incontornável o setor da Cortiça em Portugal e no Mundo e que deixa um legado de inovação e expansão do setor.”

“Deixou-nos a maior referência da Indústria da Cortiça”, refere João Rui Ferreira, presidente da APCOR que salienta, ainda, o caráter “visionário e empreendedor que confere ao empresário e ex-presidente da APCOR, Américo Amorim, um lugar ímpar na história desta fileira.”

Mas tal como nas palavras do próprio Américo Amorim, “o futuro começa todos os dias. Há sempre alguém capaz de descobrir novas oportunidades.” “E é com este espírito que o devemos recordar”, salientou João Rui Ferreira.

“Américo Amorim via oportunidades onde, durante muito tempo, outros só viam dificuldades. Ousou sempre ir mais além, catapultando o setor da Cortiça para o lugar cimeiro que hoje ocupa, olhando sempre para o mundo como espaço de afirmação da cortiça”, referiu o responsável da APCOR.

Relacionadas

Galp diz que Américo Amorim “foi um homem de exceção”

“Américo Amorim ficará para sempre como referência e um líder ímpar, que acreditou e se dedicou pessoalmente a garantir uma visão e um futuro próprio para o projeto da Galp”, disse a petrolífera,

“Persistente e, muitas vezes, visionário”: Marcelo sobre Américo Amorim

Presidente da República lamentou o desaparecimento do homem que “marcou, de modo inabalável”, setores da vida económica portuguesa como o da cortiça”.

Da cortiça à banca: O vasto legado de Américo Amorim

O único português a figurar no ranking de 2016 da Forbes, que elenca os 500 mais ricos do planeta, deixa às três filhas uma fortuna avaliada em 4,09 mil milhões de euros, e um império que se estende da cortiça à banca, passando pela energia e pelo imobiliário.

Américo Amorim: 17 frases do investidor que tinha a especulação no sangue

Américo Amorim, o homem mais rico de Portugal com uma fortuna avaliada em 4 mil milhões de euros, deixa ensinamentos. Através da empresa de cortiça da família, Corticeira Amorim, que nasceu em 1870, começou a investir, diversificou os investimentos e multiplicou os lucros. O empresário, era um investidor com a especulação no sangue. Diz quem sabe que não perdia uma boa oportunidade de negócio. Entrava em baixa, vendia em alta. A visão de Américo Amorim, em 17 frases.

Américo Amorim: o homem para quem a cortiça não tinha limites

Américo Amorim ficou órfão ainda em criança. A cortiça tornou-o o homem mais rico de Portugal com uma fortuna avaliada em 4,09 mil milhões de euros.

Morreu o empresário Américo Amorim

Américo Amorim, empresário e o homem mais rico de Portugal, morreu esta quinta-feira, vítima de complicações de saúde. Faria 83 anos no próximo dia 21.
Recomendadas

Castro Marim é mais uma vez Autarquia + Familiarmente Responsável

O Município liderado por Francisco Amaral, que foco um muito particular na educação e na saúde, prepara-se para avançar brevemente com um programa de financiamento para próteses dentárias.

BPI financia tecnologia que promove autonomia de pessoas com paralisia cerebral

App, acessível por smartphone, tablet ou computador, permite aos residentes emitir um pedido de assistência que assume a forma de alerta enviado aos colaboradores da instituição. Em 2022 foram lançados 4.590 pedidos de assistência.

“A educação não é serviço mínimo”. CGTP-IN e Bloco acusam Governo de pôr em causa direito à greve

Segundo a CGTP-IN, liderada por Isabel Camarinha, a decisão de impor serviços mínimos nas escolas, ontem decidida pelo Tribunal Arbitral, “é inédita” no nosso país e procura abrir um precedente para “pôr em causa o direito à greve”.
Comentários