Desrussificação. Ucrânia quer renomear ruas com ligação à Rússia

Um dos locais identificados por civis ucranianos é a praça central Praça Lva Tolstoho, nomeada em homenagem a Lev Tolstoi, escritor russo do século XIX.

A Rússia invadiu a Ucrânia a 24 de fevereiro do presente ano com o intuito de, prontamente, proceder a uma “desnazificação” do território. Agora, e em forma de vingança, o território que outrora pertenceu à União Soviética está a planear renomear as ruas que apresentam ligações à Rússia.

Se a história passada é muitas vezes parte da identidade dos países, a história do presente acaba por se tratar de decisões difíceis. Desiludido com a invasão russa, várias cidades ucranianas estão prontas a retaliar ao eliminar ainda qualquer associação russa às praças.

Segundo a “Reuters”, o processo a que chamaram de desrussificação iniciou-se com o desmantelamento de um monumento da era soviética em Kiev. O mesmo monumento simboliza a amizade entre a Rússia e a Ucrânia, terminada depois da invasão, e 467 locais já estão identificados para que possam ser renomeados.

Um dos locais identificados por civis ucranianos é a praça central Praça Lva Tolstoho, nomeada em homenagem a Lev Tolstoi, escritor russo do século XIX, e outro local é a rua Lago Baikal, situada na Rússia. Desde 1991, altura em que a Ucrânia declarou a independência da União Soviética, que a Ucrânia tem eliminado aos poucos o legado soviético deixado em território ucraniano.

O presidente da câmara de Kharkiv, uma das cidades afetadas pela guerra, admitiu que vai apresentar um projeto-lei onde apela à mudança dos nomes de praças e ruas afiliadas à Rússia. “Mesmo sem estes nomes, vão existir muitas cicatrizes que nos lembrarão por um período de tempo sobre o tipo de vizinho que está nas nossas fronteiras a leste e norte”, escreveu Ihor Terekhov na rede social Telegram.

Mas se algumas cidades ainda estão a pensar proceder às mudanças, outras já iniciaram todo o processo. Algumas cidades e vilas no norte da Ucrânia já começaram a renomear as ruas em homenagem às unidades armadas que estão a proceder à defesa do território. O governador de Chernihiv apontou que as ruas e praças devem ser renomeadas em homenagem à Primeira Brigada de Tanques Separados.

No entanto, enquanto algumas já procederam à alteração e outras ainda o têm no papel, o ministro da Cultura advertir a mudança, uma vez que podem levar a mais retaliações e ataques por parte das forças russas.

Recomendadas

CEO da Microsoft destaca plataforma para ajudar a Ucrânia criada por português

Satya Nadella diz que o “Ukraine Live Aid”, para prestar apoio aos refugiados ucranianos, foi um dos trabalhos “significativos” e “muito necessários” que feitos com as Power Pages da Microsoft.

Ocidente deve ser mais brando com a Rússia e a Ucrânia deve ceder, defende Kissinger

Segundo o ex-secretário de Estado dos EUA, os líderes europeus não devem perder de vista o relacionamento de longo prazo com a Rússia, nem devem arriscar empurrá-la para uma aliança permanente com a China. O antigo campeão de xadrez Garry Kasparov disse que essa posição, para além de imoral, foi provada errada repetidamente.

Mais de 200 corpos encontrados em cave de Mariupol

Informação foi avançada por Petro Andryushchenko, conselheiro do presidente da câmara de Mariupol.
Comentários