PremiumEleições antecipadas são “uma grande incógnita”

A coligação a que muitos chamaram contranatura durou apenas um ano. O país segue para novas eleições antecipadas no outono e a possibilidade do regresso de Benjamin Netanyahu é real. Mas alguma coisa pode ter mudado em Israel.

Israel está no caminho para mais umas eleições antecipadas depois da falência da coligação “contranatura” que saiu do quadro parlamentar das eleições anteriores – e onde se acotovelavam, é o termo, apoios da extrema-direita e da minoria palestiniana israelita, com quase tudo o que lhes fica no meio, num total de oito formações políticas.

Para Ana Santos Pinto, investigadora e docente universitária, “o impacto da coligação, por muito que não tenha resultado, vai alterar o sentido de voto dos israelitas”, mas “neste momento é impossível perceber-se em que sentido”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumLiz Truss não quer ser um remake de Theresa May, mas pode bem vir a ser

Outra vez: em princípio, uma nova primeira-ministra substituirá um primeiro-ministro caído em desgraça, tudo isto Reino Unido, tudo isto tendo como protagonistas personagens do Partido Conservador.

PremiumO que é que Angola tem?

Furtando o verso à “baiana”, este imenso país tem paisagens estonteantes que nos levam do Atlântico ao deserto, da savana à poesia esculpida em pedra. Tem línguas mil e um grande ‘muxima’, o mesmo é dizer, um coração grande.

PremiumDona da M&M’s e Pedigree supera vendas da Coca-Cola (com áudio)

O diretor da Mars em Portugal revela que em 2020 a empresa teve uma queda de 10% nas vendas, devido à pandemia, mas este ano já conta com um aumento de 15% face a 2019. “É o melhor ano que tivemos”, afirma ao JE.
Comentários