Engenheiro com mestrado em Gestão de Informação vence Prémio Primus Inter Pares

Pedro Cruz Silvestre, de 24 anos, é o vencedor da 18ª edição desta iniciativa do Santander, cujo prémio é uma bolsa para um MBA nas melhores escolas de negócios de Portugal ou Espanha.

Chama-se Pedro Cruz Silvestre, tem 24 anos, licenciou-se em Engenharia Mecânica, pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e tem o mestrado em Gestão de Informação / Gestão do Conhecimento e Business Intelligence da NOVA IMS. É o vencedor da 18ª edição do Prémio Primus Inter Pares.

“É um prémio que reconhece o esforço dos estudantes. Não há muitos assim, o que o torna muito interessante”, cometa o jovem engenheiro-gestor.

O Prémio Primus Inter Pares foi criado pelo Santander com o objetivo de distinguir os jovens mais promissores do país nas áreas de Gestão de Empresas, Economia ou Engenharia, pretendo valorizar o talento em Portugal e contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de profissionalismo e de excelência na gestão de empresas.

O segundo lugar foi atribuído a Maria Serôdio, com Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial, pela Faculdade de Engenharia da U.Porto.

O terceiro classificado foi Luís Medeiros, com duplo mestrado em Engenharia e Gestão Industrial pelo Instituto Superior Técnico e em Business Engineering, pela Louvain School of Management.

Os quartos classificados foram Manuel Amaral, com um mestrado em Engenharia e Gestão de Inovação pelo Instituto Superior Técnico, e João Duarte, Mestrado em Gestão, pela Faculdade de Economia da U.Porto.

Os cinco finalistas destacaram-se entre 110 candidatos, após várias provas de seleção, quer pelas suas competências técnicas, quer pela sua capacidade de liderança. Os três primeiros classificados têm agora a oportunidade de frequentar um MBA numa escola de negócios portuguesa ou espanhola, beneficiando do pagamento dos custos de matrículas e de propinas. As instituições envolvidas são: IE University, em Madrid; IESE Business School, em Barcelona; Lisbon MBA (a escola de negócios da Universidade Católica Portuguesa e da Universidade NOVA de Lisboa); ISCTE; ISEG;  Porto Business School; e Católica Porto Business School, que se juntou recentemente à iniciativa. Os 4ºs classificados recebem a oferta de um curso de pós-graduação.

“Os candidatos ao Prémio Primus Inter Pares representam a capacidade de olhar o mundo sob uma nova perspetiva e torná-lo um lugar melhor para todos nós. Representam a esperança no futuro e na liderança responsável”, afirmou Pedro Castro e Almeida, presidente executivo do Santander em Portugal, durante a cerimónia de entrega do Prémio que decorreu no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, esta terça-feira, ao final da tarde.

O Júri que atribuiu o Prémio é composto por: Francisco Pinto Balsemão, presidente do Júri e presidente do Grupo Impresa; Pedro Castro e Almeida, presidente executivo do Banco Santander Portugal; Estela Barbot, international senior advisor da consultora Roland Berger; Raquel Seabra, administradora da empresa Sogrape (e ex-finalista do concurso); e Miguel Poiares Maduro, director da Católica Global School of Law.

Recomendadas

Seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo. EUA no topo

A Universidade de Lisboa e Universidade do Porto surgem entre as 201.ª e 300.ª melhores do mundo.

ISG (re)lança mestrado em Gestão de Empresas já em setembro

Miguel Varela, presidente do ISG, diz ao JE que o mestrado em gestão de empresas é um curso fundamental na estratégia de oferta formativa da Escola de gestão. Curso decorre em horário pós-laboral.

Instituto Gulbenkian de Ciência tem duas bolsas de mestrado e um prémio de pós-doutoramento

Apresentação de candidaturas para o António Coutinho Science Awards decorre até 4 de outubro. Iniciativa junta Instituto Gulbenkian de Ciência, Município de Oeiras e empresa Merck.
Comentários