EUA: Fed sobe taxa de juro pela terceira vez este ano

A decisão foi justificada pelas condições do mercado de trabalho e pela inflação e já era amplamente esperada pelo mercado.

Reuters

Na última reunião de política monetária do ano, a Reserva Federal dos Estados subiu as federal funds rate para um intervalo entre 1,25 e 1,5%. Esta foi o terceiro aumento este ano e quinto desde 2015, justificado pelas condições do mercado de trabalho e pela inflação. A decisão já era amplamente esperada pelo mercado.

“A informação recebida desde a última reunião do Federal Open Market Committee [FOMC], em novembro, indica que o mercado de trabalho continua a fortalecer-se e a atividade económica está a subir a um ritmo sólido”, referiu o banco central dos EUA, em comunicado.

Sobre o mercado de trabalho, a Fed sublinha que apesar das flutuações relacionadas com os furações que afetaram os Estados Unidos, o aumento do número de empregos foi “sólido”, enquanto a taxa de desemprego desceu. Já sobre a inflação, continua abaixo da meta da Fed, de 2%.

“De forma consiste com o nosso mandato, o Comité procura máximo emprego e estabilidade dos preços. As disrupções relacionadas com os furações e reconstruções afetaram a atividade económica, emprego e inflação nos últimos meses, mas não alterou materialmente o nosso outlook para a economia”, explicou o banco central.

“Consequentemente, o Comité continua a esperar que, com ajustamentos graduais na política monetária, a atividade económica expanda a um ritmo moderado e as condições do mercado de trabalho continuem robustas”, acrescentou.

A decisão correspondeu às expetativas, pelo que o foco está já no futuro. A presidente da Reserva Federal norte-americana, Janet Yellen, vai dar voz à reunião de política monetária dos EUA pela última vez e apresentar as perspetivas económicas do banco central e o dot plot para 2018.

 

Recomendadas

BCP cai 5% e arrasta bolsa de Lisboa para terreno negativo numa Europa mista

“O índice nacional esteve pressionado pela queda de 5% do BCP, numa sessão onde o setor Bancário demonstrou a pior performance na Europa”, escreveu o analista do Millennium BCP, Ramiro Loureiro, na sua análise de fecho de mercados.

CMVM publica cinco decisões de contraordenação, incluindo a coima de 75 mil euros à Orey Antunes

Na base das decisões da CMVM estão três processos por violação de deveres de atuação dos auditores. O processo contra a Orey Antunes por não ter divulgado os documentos de prestação de contas anuais e um processo por violação de deveres dos intermediários financeiros.

Wall Street abre a terceira sessão da semana com perdas ligeiras

A Lyft, concorrente da Uber, é um dos títulos em destaque, depois de anunciar que congelou todas as contratações nos Estados Unidos até ao final do ano, no âmbito de um corte de custos para controlar o impacto da inflação. As ações da plataforma de transporte reagem pela positiva.
Comentários