EUA prontos para renegociar acordo de armas nucleares com a Rússia

Biden diz que o seu governo “está pronto para negociar rapidamente um novo quadro de controlo de armas para substituir o New START quando expirar em 2026”.

Michael Reynolds/EPA via Lusa

Os Estados Unidos estão prontos para traçar um novo acordo de armas nucleares com a Rússia e pediram a Moscovo que demonstrasse capacidade de negociação, disse o presidente dos EUA Joe Biden, segundo a “Reuters”.

Biden também pediu à China que “se envolva em conversações que reduzam o risco de erro de cálculo endereçado à dinâmica militar desestabilizadora”. As declarações foram feitas na Décima Conferência de Revisão para o Tratado sobre a Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP), em Nova Iorque, dois anos depois de ter sido adiada pela pandemia COVID-19.

De recordar que em fevereiro, Moscovo e Washington estenderam o novo tratado START, que limita o número de bombas nucleares estratégicas que podem implantar e limita os mísseis e bombardeiros terrestres e submarinos por cinco anos.

Sobre o novo tratado, durante o evento desta segunda-feira Biden garantiu que o seu governo “está pronto para negociar rapidamente um novo quadro de controlo de armas para substituir o New START quando expirar em 2026”.

“Mas a negociação requer um parceiro disposto a operar de boa fé. E a brutal e não provocada agressão da Rússia na Ucrânia destruiu a paz na Europa e constitui um ataque a princípios fundamentais da ordem internacional”, disse Biden, acrescentando que “a Rússia deve demonstrar que está pronta para retomar o trabalho sobre o controle de armas nucleares com os Estados Unidos”.

Da parte da Rússia, uma fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros questionou a seriedade das intenções de Washington. “Esta é uma declaração séria ou um ataque hacker ao site da Casa Branca? Se ainda é sério, com quem exatamente eles pretendem discutir isto?”.

A conferência acontece cinco meses depois da Rússia ter invadido a vizinha Ucrânia e, à medida que as tensões EUA-China aumentam sobre Taiwan, a ilha auto-governada reivindicada por Pequim.

Recomendadas

Julgamento por fraude fiscal contra Trump Organization agendado para outubro

O julgamento por suposta fraude fiscal contra a Trump Organization e o seu ex-diretor financeiro Allen Weisselberg começará em 24 de outubro, decidiu esta sexta-feira um juiz de Nova Iorque, rejeitando arquivar o caso, segundo a imprensa local.

Irão aceitará Acordo Nuclear mediante compromissos

Fonte não identificada afirmou que o último relatório com propostas apresentado pela União Europeia é “aceitável”, mas com algumas garantias, nomeadamente no que tem a ver com sanções e controlo do plano nuclear.

Venezuela e Colômbia iniciam normalização das relações

Os dois países vão trocar embaixadores na tentativa de restabelecer laços que se perderam há mais de três anos e que a vitória de Gustavo Petro nas presidenciais colombianas permitiu.
Comentários