Ex-presidente georgiano em greve de fome na Ucrânia

O líder da oposição na Ucrânia e antigo Presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili, foi detido, segundo um anúncio, este sábado, do procurador geral da Ucrânia.

O ex-presidente georgiano Mikhail Saakashvili iniciou neste sábado uma greve de fome em protesto contra sua detenção na Ucrânia. O anúncio foi feito pelo seu advogado, segundo avançou o site O Globo.

Recorde-se que o procurador-geral da Ucrânia, Yuri Lutsenko, pediu a detenção de Saakashvili  na sexta-feira depois de o acusar de estimular um golpe de Estado com o apoio da Rússia. Entretanto, o procurador geral da Ucrânia anunciou, este sábado, a detenção do líder da oposição na Ucrânia e antigo Presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili.

O dirigente da oposição terá sido colocado num centro de detenção, avançando agora com uma greve de fome.

Em entrevista à agência de notícias Interfax-Ucrânia, o advogado Ruslan Shornolutskyi disse que o cliente rejeita as “falsas acusações”.

 

Recomendadas

ONU em São Tomé elogia autoridades após ataque a quartel e pede que país seja “bom aluno”

Em entrevista à Lusa, Eric Overvest declarou que o escritório da ONU em São Tomé e Príncipe acompanhou, ao longo do dia, os acontecimentos, junto das autoridades, na sequência do assalto, por quatro homens, ao quartel militar, que o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, classificou como “tentativa de golpe de Estado”.

PremiumJoe Biden arrisca teto para o preço do petróleo russo

A decisão não conseguiu consenso na União Europeia. Moscovo adverte que pode ser o primeiro passo para uma crise petrolífera sem precedentes. Com a Ucrânia às escuras e com frio, o Kremlin acha que a NATO já está a combater a Rússia.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo vai liderar fundo de resgate da zona euro

Num comunicado hoje divulgado, o fundo de resgate do euro indica que “o Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, nomeou hoje o ex-ministro das finanças luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor-executivo”, que ocupa a partir de 1 de dezembro.
Comentários