FC Porto: as armas dos ‘dragões’ em busca do bicampeonato

Os portistas fizeram a aquisição mais cara de sempre entre clubes portugueses, que se pode tornar a mais dispendiosa da história do clube. Em sentido contrário, saíram dois jogadores em negócios milionários, que permitem que as receitas neste mercado sejam laragamente superiores ao valor gasto.

Taremi celebra com os colegas depois de marcar ao Tondela na Supertaça 2022. Créditos: LUSA

O FC Porto regressa aos relvados na defesa do título de campeão, depois de conquistar a Supertaça, no último fim-de-semana, com uma vitória (3-0) diante do CD Tondela. Oito dias volvidos, vai receber o Marítimo no estádio do Dragão, este sábado a partir 20h30. O mercado ainda irá mexer durante quase um mês (em Portugal fecha no final do dia de 31 de agosto), mas os portistas já investiram em vários reforços e até bateram recordes numa compra.

É que os negócios feitos pelos ‘dragões’ contemplam a transferência mais cara de sempre realizada entre clubes da liga portuguesa, num negócio que, simultaneamente, um dos mais avultados da história do clube. Trata-se da aquisição do passe de David Carmo, defesa central que chegou do Sporting de Braga por um valor fixo de 20 milhões de euros, que podem chegar a 22,5 milhões mediante variáveis.

Entre as transferências mais caras para os ‘azuis-e-brancos’ neste mercado, encontram-se também os nomes do extremo brasileiro Gabriel Veron (10,5 milhões) e do médio sérvio Marko Grujic (9 milhões), que esteve emprestado ao FC Porto, por parte do Liverpool nas últimas duas temporadas. Ao todo, e já contabilizando a contratação de André Franco (médio ofensivo proveniente do Estoril) o campeão nacional já investiu 47,5 milhões de euros.

Por outro lado, em termos de vendas, o valor das receitas é, para já, quase o dobro do valor gasto. Destaque para o montante ganho com a venda do passe de Vitinha para o PSG (41,5 milhões de euros) e Fábio Vieira para o Arsenal (35 milhões), com os cofres portistas a encaixarem um total de 86 milhões de euros neste mercado. Posto isto, o ‘dragão’ conta com um balanço positivo de 38,5 milhões em transferências, até à data.

De acordo com os dados do ‘Transfermarkt’, site especializado na avaliação de futebolistas profissionais, o FC Porto conta agora com um plantel de 32 jogadores, que em conjunto valem 252,7 milhões de euros, sendo assim o segundo mais valioso do futebol português, atrás do Sporting. Os números indicam ainda um valor médio de 7,90 milhões por jogador, o que coloca o coletivo uma vez mais na segunda posição do ‘ranking’, desta vez atrás do Benfica.

Relativamente aos ‘dragões’ mais bem cotados no mercado, a lista é liderada por internacionais por Portugal. A avaliação do ‘Tranfermarkt’ coloca o médio Otávio (30 milhões de euros) como líder, seguindo-se o guarda redes Diogo Costa (25 milhões). A fechar o pódio, está o avançado brasileiro Evanilson (22 milhões).

O FC Porto alcançou a dobradinha (Liga e Taça de Portugal) na época passada e vai tentar repetir o brilharete. O técnico, Sérgio Conceição, venceu três campeonatos em cinco épocas no Estádio do Dragão, mas procura ainda o primeiro bicampeonato (algo que alcançou como jogador).

Recomendadas

Atlético de Madrid contrata novo craque, mas não é para jogar à defesa

Luva de Pedreiro, nome artístico de Iran Ferreira, ganhou fama nas redes sociais ao partilhar vídeos onde mostra as suas capacidades com a bola de futebol nos pés.

O modelo de negócio para o futebol do empresário americano que esteve interessado no Benfica

John Textor apresenta um modelo que poderá permitir baixar os custos com transferências e contratos dos atletas, na procura de fazer frente aos clubes mais ricos. O empresário presente nos campeonatos de Inglaterra, Brasil e Bélgica e agora parece próximo de chegar à liga francesa.

Liga Portugal lança campanha contra o ódio no futebol

“Mais Futebol, Menos Ódio” é o nome da nova campanha de sensibilização sobre as manifestações de ódio aos intervenientes do jogo. Será notória ao longo de toda a segunda jornada das competições profissionais.
Comentários