Funchal: Assembleia Municipal aprova 500 mil euros de apoios ao comércio

Em concreto, destacam-se os contratos e os acordos de transferência de recursos a celebrar com as Juntas de Freguesia, bem como os dois programas de apoio ao comércio, nomeadamente o “ALAVANCAR”, no valor de 250 mil euros e o  “RE-ABRIR”, de igual valor.

A Assembleia Municipal da Câmara Municipal do Funchal, reunida em sessão ordinária esta quarta-feira, aprovou por unanimidade 500 mil euros de apoios ao comércio.

Em concreto, destacam-se os contratos e os acordos de transferência de recursos a celebrar com as Juntas de Freguesia, bem como os dois programas de apoio ao comércio, nomeadamente o “ALAVANCAR”, no valor de 250 mil euros e o  “RE-ABRIR”, de igual valor.

A aprovação, por unanimidade, abarcou ainda a Postura Geral de Estacionamento Reservado a Moradores  no Município do Funchal.

Refira-se ainda que no que concerne à Contratação de Empréstimo a Médio/Longo Prazo para a participação do Município do Funchal na obra, cofinanciada, “Recuperação e Ampliação da ETAR do Funchal”, aprovada pela Coligação “Funchal Sempre à Frente”, tendo os restantes partidos optado pela abstenção.

Já na aprovação do novo “Regulamento de Atribuição de Apoios ao Associativismo” há a registar somente um voto dissonante, neste caso, o do MPT.

Quanto à apreciação e votação da “Prestação de Contas Consolidadas – 2021”, que incidem em nove meses de governação da anterior vereação e em três da atual, foi aprovada com os votos a favor da Coligação “Funchal Sempre à Frente”, tendo os restantes partidos votado contra, com exceção do PDR e do deputado independente (ex-CHEGA), que se abstiveram.

Num balanço à Assembleia Municipal, isto durante o decurso dos trabalhos, ainda na parte da manhã, o presidente da CMF destacou o trabalho que está ser efetuado pelo atual executivo municipal, já que, afirmou Pedro Calado, “a Coligação “Funchal Sempre à Frente” está a cumprir o que prometeu aos munícipes”, apontado, entre outros, o caso do desagravamento fiscal,  bem como a regularização das rendas que estavam em atraso nos Mercados Municipais, a resolução dos estacionamentos na Praia Formosa, com uma solução que será “brevemente” apresentada.

“Em oito meses, estamos a fazer muito trabalho”, salientou, frisando ainda o trabalho que está ser efetuado “na salubridade e ambiente do concelho”, tal como a transferência de competências e reforço de recursos para as Juntas de Freguesia, o que permite uma atuação mais rápida “junto da população”.

Pedro Calado sublinha ainda uma melhoria nos apoios sociais, como são o caso dos apoios ao arrendamento e natalidade, não esquecendo a criação de programas para apoiar “economicamente a reabertura e requalificação de estabelecimentos que estavam encerrados”.

Recomendadas

Madeira: Expo Pecuária regressa à Ponta Delgada este fim de semana

O evento, que se realiza este fim de semana, dias 25 e 26 de junho, vai já na sua sétima edição, tendo sido cancelado em 2020 e 2021 devido à pandemia por Covid-19.

Madeira recebe evento de agentes de viagem de luxo

O evento será realizado no Reid’s Palace, a Belmond Hotel, e conta com o patrocínio da Associação de Promoção da Madeira, do Savoy Palace, do DMC Madeira, do Reid’s Palace e da Quinta Jardins do Lago.

Madeira: JPP insiste na redução do IVA da eletricidade

“Sendo um bem essencial e indispensável para a nossa vida, não faz qualquer sentido que a eletricidade continue a ser taxada com a taxa intermédia, quando todos sabemos que a eletricidade é um bem essencial, e como tal, terá de ser taxada à taxa mínima”, frisou.
Comentários