PremiumFuncionários públicos perdem poder de compra

Se os aumentos de 0,3% fossem estabelecidos com base na inflação prevista para 2020, o Estado teria de desembolsar três vezes mais. A “prudência” ajuda o estado a poupar uns 150 milhões de euros. Os sindicatos prometem lutar.

“Estão a retirar aos trabalhadores da Administração Pública mais de 150 milhões de euros. No mínimo dos mínimos, os trabalhadores tinham de ter direito à reposição do valor da inflação prevista”, afirma José Abrão, secretário-geral da Federação de Sindicatos da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (FESAP), ao Jornal Económico.

A proposta de Orçamento de Estado para 2020 prevê um aumento de 0,3% nos salários de todos os funcionários da Administração Pública, independentemente do montante do rendimento.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Reporte de temas financeiros vai exigir novas competências

Tema da sustentabilidade traz desafios à área da Contabilidade como criar modelos de ‘report’ para um tecido empresarial dominado por microempresas. Ensino superior reforça resposta com novas aprendizagens.

Profissão “tem de evoluir para uma área de consultoria”

A transição tecnológica poderá impulsionar o sector, que tem deixado escapar talento. Mas para isso acontecer, há que mudar mentalidades e encarar a transformação da própria profissão, alertam líderes ouvidos pelo JE.

OE2023: Orçamento tem de ser “elástico para permitir vários cenários”

O Presidente da República considerou que o Orçamento do Estado tem de ser “elástico” e disse que “é preciso ir reajustando” a sua aplicação, face “às incógnitas” em relação ao futuro.
Comentários