PremiumGás já ocupa segundo lugar nas exportações angolanas em valor

Apesar do volume exportador ter caído em 2021, Angola beneficiou do efeito preço no gás natural. A nova política energética europeia representa mais uma oportunidade de crescimento.

Reuters

Angola é um relevante exportador mundial de gás natural e a evolução dos preços deste bem, que têm vindo a subir já desde o final do primeiro semestre de 2021, significou a recuperação do segundo lugar na lista de exportações do país, destronando os diamantes. Tal verificou-se apesar do volume de vendas até ter caído. Agora, com a necessidade da Europa de diversificar as suas fontes de abastecimento, a expectativa é manter uma trajetória de crescimento do valor recebido com as vendas de gás ao exterior.

Depois de em 2019 o gás natural ter sido destronado pelos diamantes como a segunda exportação mais importante da economia angolana (atrás, claro está, do petróleo), 2021 trouxe um aumento de 250% nas exportações do bem energético, que beneficiaram do grande aumento nas cotações internacionais.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Costa garante que Alemanha “pode contar 100% com o empenho de Portugal” para construção de gasoduto

O primeiro-ministro garantiu esta quinta-feira que “a Alemanha pode contar 100% com o empenho de Portugal para a construção do gasoduto”, depois de o chanceler alemão ter apelado à construção dessa infraestrutura para reduzir a dependência de gás russo.

EDP foi a comercializadora de energia que mais clientes perdeu no ano passado

O regulador da energia destacou que, em 2021, registou-se um aumento das taxas de intensidade de mudança de comercializador, que foram de 17% na eletricidade e de 15% no gás, em número de clientes, e de 23% e 14%, em consumo.
Comentários