GNR garante segurança do Fórum do BCE com cerca de 140 militares por dia

Um total de aproximadamente 140 militares por dia, com a utilização de diferentes meios da Guarda Nacional Republicana (GNR), vai garantir a segurança do Fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra entre domingo e a próxima quinta-feira.

Num comunicado hoje divulgado, a GNR sublinha que a operação para garantir a segurança do evento e dos respetivos intervenientes, que terá lugar no complexo turístico da Penha Longa, no concelho de Sintra, no distrito de Lisboa, decorre entre as 15:00 de domingo (véspera do fórum) e as 14:00 de 30 de junho.

Entre os diferentes meios utilizados, a GNR destaca as equipas de operações especiais, meios de neutralização da invasão do espaço aéreo por sistemas de aeronaves pilotadas remotamente (RPAS), equipas do Centro de Inativação de Engenhos Explosivos, Segurança e Subsolo, e binómios cinotécnicos.

A Guarda Nacional Republicana, em estreita cooperação com outras forças e serviços de segurança, irá realizar esta operação através do Comando Territorial de Lisboa, reforçado com forças da Unidade de Intervenção, da Unidade de Segurança e Honras de Estado, da Unidade de Emergência Proteção e Socorro, da Secretaria-Geral e dos comandos territoriais limítrofes.

A partir de segunda-feira, o BCE volta a realizar em Sintra o seu fórum anual, este ano dedicado aos desafios para a política monetária num mundo em rápida mudança.

Depois de se ter realizado em 2020 e 2021 por meios telemáticos devido à pandemia, a cimeira de três dias regressa a Sintra de forma presencial, conforme aconteceu em anos anteriores.

Governadores de bancos centrais, académicos, economistas e representantes dos mercados financeiros irão analisar as implicações destes fatores na economia da zona euro no contexto global, incluindo tendências que parecem ter sido reforçadas pela pandemia, e como podem afetar a política monetária no futuro.

O objetivo, assinala a organização, é debater, nomeadamente, no que toca à inflação na zona euro, o papel das redes internacionais de produção e fatores-chave no comportamento dos preços da energia, incluindo desenvolvimentos geopolíticos e mudanças nas estruturas de oferta.

Sintra recebe desde 2013 o fórum anual do BCE, que replica o modelo estabelecido desde 1978 na cidade de Jackson Hole, no estado do Kansas, nos Estados Unidos.

Recomendadas

PremiumRecuperação do emprego jovem “está atrasada”

O emprego jovem foi dos mais afetados pela pandemia e está agora a recuperar mais devagar do que a globalidade do mercado, avisa OIT. Economia verde traz oportunidades para estes trabalhadores.

PremiumCrise ameaça comércio, mas turistas podem ajudar

O comércio regressou aos níveis pré-pandemia, mas há agora novas pressões: a escalada dos preços e a energia. O futuro é incerto e os sinais atuais não geram otimismo, avisam economistas. Turistas podem, ainda assim, mitigar riscos, desde que “as coisas corram bem”.

Espanha quer avançar com gasoduto que fica a mais de 750 quilómetros de Portugal

Governo espanhol está empenhado num gasoduto que vai servir para enviar gás argelino para o norte da Europa, deixando Portugal e o porto de Sines para trás. Madrid em silêncio sobre terceira interligação entre Portugal e Espanha.
Comentários