Governo candidata António Vitorino à presidência da Organização Internacional para as Migrações

A candidatura de António Vitorino foi apresentada na segunda-feira, em Genebra, Suíça, por ser “uma real mais-valia que o Governo português”. A eleição terá lugar em junho de 2018.

O Governo já entregou a candidatura de António Vitorino ao cargo de director-geral da Organização Internacional para as Migrações, informou esta terça-feira o Gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros, numa nota enviada à comunicação social.

A candidatura de António Vitorino foi apresentada na segunda-feira, em Genebra, Suíça, por ser “uma real mais-valia que o Governo português”. A eleição terá lugar em junho de 2018.

O Executivo justifica a candidatura de António Vitorino pela “sua qualidade intrínseca e inerente peso político” e pela  “relevância que Portugal atribui à temática e ao diálogo em matéria de migrações e à premente necessidade de serem encontradas soluções eficazes para os problemas migratórios no quadro internacional”.

A candidatura de António Vitorino à presidência da Organização Internacional para as Migrações, uma instituição que pertence às Nações Unidas (ONU), era especulada desde novembro.

Licenciado em Direito e mestre em Ciências Jurídico-Políticas, António Vitorino foi eurodeputado entre 1994 e 1995, pelo Partido Socialista, tendo presidido a Comissão das Liberdades Cívicas e dos Assuntos Internos (1999-2004). Em 1995, foi o nome escolhido pelo então primeiro-ministro António Guterres para ministro da Presidência, tendo depois passado para a pasta da Defesa Nacional (ambos os cargos entre 1995 e 1997).

Em 1999 foi indicado para Comissário Europeu, sendo-lhe atribuída a responsabilidade pela Justiça e Assuntos Internos, função que desempenhou até 2004. António Vitorino é atualmente membro de várias iniciativas internacionais na área das migrações, com destaque para o Advisory Board of the International Migration Initiative (desde 2015) e para o Transatlantic Council on Migration (desde 2007).

No currículo soma ainda passagens pela administração não executiva da Portugal Telecom International, pela EDP e pela José de Mello SGPS, como consultor Jurídico e consultor de Assuntos Sociais, respetivamente.

Relacionadas

António Vitorino candidato à Organização Internacional para as Migrações

Eleições para a presidência da instituição terão lugar em junho de 2018.
Recomendadas

Margarida Balseiro Lopes: “Surpreende-me a insensibilidade social de muitas medidas do Governo”. Ouça o podcast “Discurso Direto”

Discurso Direto é um programa do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Ouça a entrevista a Margarida Balseiro Lopes, uma das vice-presidentes do PSD.

“Surpreende-me a insensibilidade social de muitas medidas do Governo”. Margarida Balseiro Lopes em “Discurso Direto”

Discurso Direto é um programa do Novo Semanário e do Jornal Económico onde todas as semanas são entrevistados os protagonistas da política, da economia, da cultura e do desporto. Veja a entrevista a Margarida Balseiro Lopes, uma das vice-presidentes do PSD.

Paciência zero para a política Covid zero na China. Ouça o podcast a “A Arte da Guerra”

A política de Covid zero começa a fazer mossa na China com o confinamento de centenas de milhões de pessoas a desencadear protestos pouco comuns na presidência de Xi Jinping. Os incidentes diplomáticos no Qatar e a perseguição aos curdos por parte de Erdogan são também temas em análise.
Comentários